Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ary Papel inspira cautelas disciplinares

Jorge Neto - 10 de Novembro, 2018

Extremo tem sido penalizado pelos rbitros

Fotografia: Dombele Bernardo |Edies Novembro

O médio ofensivo do 1º de Agosto, Ary Papel, acumula dois cartões amarelos em igual número de jogos, neste início do Girabola Zap, revelando um mau arranque em termos disciplinares na presente época.
O influente jogador regressou ao conjunto militar dois anos depois de ter rumado para o Sporting Clube de Portugal, foi admoestado com o cartão amarelo pelo árbitro Hélder Martins, aos 61 minutos, na estreia do campeonato nacional, onde os militares empataram a zero, diante do Interclube, por uma suposta simulação de falta dentro da grande área do conjunto dos polícias.
O segundo cartão amarelo recebeu na segunda jornada, dado pelo árbitro Chitano Francisco, aos 74 minutos, no desafio frente ao Desportivo da Huíla, vitória de 2-0, por reclamar com o juiz, por ter cortado uma jogada em que estava isolado, para assistir um atleta dos huilanos que estava caído no meio-campo defensivo do 1º de Agosto.
Os regulamentos disciplinares da Federação Angolana de Futebol (FAF) prevêem até cinco cartões amarelos para que um atleta cumpra um jogo de suspensão, daí a atenção, contrariamente aos anteriores três cartões, pelo que, Ary Papel está ainda distante de qualquer castigo federativo neste sentido, na terceira jornada.
O camisola 30 é um dos jogadores \"mais queridos\" pelos adeptos rubro-negro, que esperam que o seu regresso torne a equipa mais forte e ajude os tricampeões  nacionais a conquistar o \"tetra\" nesta época.
Ary Papel ainda não marcou qualquer golo, mas tem se revelado muito activo no ataque do conjunto às ordens de Ivo Traça, que orienta a equipa de forma provisória, até à chegada do também regressado Dragan Jovic, após a saída de Zoran Maki.