Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

ASA tem a pior pontuao este ano

Augusto Panzo - 27 de Abril, 2017

Aviadores somam 8 pontos em dez jogos

Fotografia: Vigas da Purificao | Edies Novembro

A formação do Atlético Sport Aviação (ASA) tem a pior pontuação, no Girabola Zap  2017, em comparação às últimas duas épocas (2015 e 2016), segundo as estatísticas do Jornal dos Desportos, baseadas nos dados disponíveis no site girabola.com, onde o conjunto aviador aparece com uma variação controversa.

O ASA tem oito pontos, neste momento, disputadas já 11 jornadas (tem um jogo em atraso com o Libolo), quando nos períodos em comparação, o conjunto presidido por Elias José ostentava na mesma altura 13, em 2015, e nove pontos em 2016.

O contrário indica, que a mesma equipa está melhor em termos classificativos, pois, na actual tabela a formação aviadora está em 12º lugar, com 10 jogos disputados, enquanto que à entrada da 12ª jornada da época de 2015, o ASA estava em 13º lugar, e no ano passado estava com pior classificação, porque ostentava a 15ª posição do quadro classificativo. Em termos de artilharia, a equipa do aeroporto tem um registo negativo no Girabola Zap 2017, em comparação aos últimos dois campeonatos, a época de 2016  foi a pior nesse capítulo.

Curiosamente, o ASA esteve melhor em 2015, ano em que à saída da 11ª jornada tinha marcado 12 golos, e sofrido 14, o que resultou num saldo negativo de dois golos, ao passo que na época passada, tinha a pior safra, com seis tentos negativos, resultantes de 11 golos apontados e 17 sofridos.

Hoje, o ASA está com sete golos apontados e 12 sofridos, o que confere um quadro negativo de cinco tentos, apesar de ter o atacante Bena entre os principais concorrentes à lista de melhores marcadores, com cinco golos marcados, luta que envolve igualmente os atacantes Tiago Azulão (Petro) e Femi (Sagrada Esperança), com a mesma marca. 

A época de 2015, continua a ser a melhor para o ASA, em termos de outros itens comparativos. Até à jornada em causa, os aviadores tinham encaixado duas vitórias, dois empates e igual número de derrotas, em jogos caseiros, enquanto fora somavam um triunfo, dois empates e duas derrotas.

No ano passado, no mesmo período comparativo, o conjunto orientado por João Machado tinha duas vitórias, nenhum empate, e três derrotas em sua casa, ao passo que  somou um triunfo, zero empate e cinco desaires em campos dos adversários. No campeonato em curso, o ASA está com uma produtividade caseira indesejável, soma apenas uma vitória, quatro empates e uma derrota em casa, enquanto fora, ainda não triunfou, empatou uma vez, e perdeu três vezes.