Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

ASA trabalha para o Desportivo

Augusto Panzo - 08 de Abril, 2016

Formao do aeroporto trabalha para manter os nveis de motivao em alta em busca de mais uma vitria na competio

Fotografia: Joo Gomes

O Atlético Sport Aviação (ASA) trabalha esta manhã, no seu campo de treinos, a melhoria dos aspectos técnicos e tácticos para vergar o Desportivo da Huíla, adversário do jogo de amanhã, às 15h30', no Estádio dos Coqueiros, referente à sétima ronda do campeonato nacional.

O treinador aviador garantiu a este jornal que tem definido os parâmetros para contrariar os intentos dos militares da Região Sul. Revelou que a recuperação dos jogadores como Jonhnson e Milex, ausentes do plantel na jornada passada, esteve no centro da atenções nas últimas sessões.

"Temos vindo a trabalhar à volta de alguns jogadores como o Jonhnson e o Milex, que não fizeram parte do último jogo, mas que pretendemos reenquadrar com certa urgência, tendo em conta o papel que os mesmos desempenham no grupo", justificou o técnico Calabeto.

Para além deste pormenor, assegurou igualmente, que um trabalho táctico se impõe, de maneira que a movimentação dos jogadores venha a ser feita com uma articulação justa durante o jogo seguindo as orientações e o trabalho que tem sido efectuado nas sessões de treino.

"Outro pormenor que temos vindo a trabalhar com alguma insistência reside no posicionamento. Pretendemos dar muita mobilidade ofensiva aos jogadores, de formas  que as transições durante o jogo de sábado (amanhã) sejam feitas sem muitas debilidades", acrescentou.

Deplorou a ausência do ponta-de-lança que considerou uma baixa de realce, embora haja outras formas de cobrir a referida lacuna. "David é um jogador muito importante, mas infelizmente não vamos poder contar com ele, devido ao castigo federativo. Isso obriga-nos a procurar outras soluções, que felizmente temos à disposição", defendeu o timoneiro que trabalha já no possível substituto.

"Desta forma vamos contar com o Nelito, o Guelor e o Fofó, que são exactamente jogadores com o mesmo potencial técnico", afirmou o treinador do conjunto do bairro Mártires de Kifangondo. 

 O atacante aviador desfalca os aviadores, por ter sido expulso pelo árbitro Conceição Matias no final da partida entre o Porcelana FC do Cuanza Norte e o ASA, por acumulação de amarelos, por ter discutido com o referido juiz.


RECONHECIMENTO
"A exigência dos
adeptos é normal"


Roberto do Carmo "Robertinho", o brasileiro que dirige o plantel aviador, fez uma introspecção a respeito do comportamento dos adeptos e considerou normal, pela adrenalina que a própria modalidade proporciona.

"O comportamento dos adeptos para comigo, tem sido uma coisa dentro da normalidade. É normal que eles esperam vitórias em todos os jogos e quando não acontece penso ser justo as suas exigências. Isso é super normal", minimizou o treinador.

Admitiu que este tipo de atitude não o surpreende. "Estou habituado a trabalhar em estádios como o Maracanã, com uma lotação de 200 mil a 170 mil espectadores. Imagine a agitação e o ruído que se vive num ambiente como esse", questionou.

 Consciente da importância dos adeptos para motivarem e acarinharem os atletas os atletas , o treinador do ASA pediu para todos aqueles que se identifiquem com as cores do clube, apareçam em massa no jogo de amanhã, diante do Desportivo da Huíla.

"Os adeptos desempenham um papel muito importante nos clubes e eles ajudam a animar os jogadores no rectângulo do jogo, tornando-os desinibidos e mais motivados, razão pela qual os nossos adeptos devem aparecer em massa no jogo de amanhã, para puxarem sem hesitação para a nossa equipa", solicitou.