Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

ASA trava ousadia da Acadmica

Augusto Panzo - 04 de Maio, 2015

Formao do aeroporto venceu e mantm o ciclo de vitrias na condio de visitante

Fotografia: Kindala Manuel

O ASA mantém a máxima de que os jogos em casa são para vencer. Depois de alguns tropeços nas rondas anteriores em que não lograram qualquer ponto em terreno alheio, a equipa voltou à conquistar mais uma proeza e colocaram um travão na marcha que o conjunto do Lobito estão a protagonizar.

Os golos da partida tiveram o carimbo do trio constituído por Guelor, aos 31´, Dany, aos 82´e Tucho, à passagem do minuto 87, isto para os anfitriões, ao passo que o tento de honra dos forasteiros foi apontado por Cachy, aos 68´, na marcação de uma grande penalidade.

Tal como era esperado, apesar do relativo favoritismo do ASA, a Académica voltou apresentar-se com a dinâmica que lhe é peculiar e exerceu logo nos minutos iniciais uma forte pressão sobre o adversário, no intuito de tentar chegar cedo ao golo, mas os aviadores conseguiram manter a serenidade.

Depois serenar os ânimos dos visitantes, o ASA passou a esgrimir um futebol muito mais rápido, com contra-ataques "venenosos" junto da grande área dos lobitangas, ainda assim, a formação aviadora teve de aguardar até ao minuto 31, altura em que chegou ao 1-0, por intermédio de Guelor, resultado com que se foi para o intervalo.

regresso dos balneários, a formação orientada por Ekrem Asma tentou voltar à carga, tal como o fez na etapa inicial, mas os aviadores não permitiram que o adversário se aproximasse muito da sua zona mais recuada.

Porém, apercebendo-se da astúcia do ASA, a Académica aumentou a pressão, o que veio resultar na jogada que deu a grande penalidade, num lance de contra-ataque rápido, com a bola a embater na mão de Bonha, falta que a árbitra Tânia Duarde não perdoou.  

Cachy chamado a cobrar o castigo máximo, restabeleceu a igualdade aos 68'. E quando se pensava que o ASA iria ceder mais um empate, num ápice a equipa dirigida por Robertinho apontou mais dois golos, num espaço de seis minutos, por intermédio de  Dany, aos 82´e Tucho aos 87', o que fechou o resultado final em 3-1e continuam imbatíveis nos jogos em casa.


DECLARAÇÕES

 Robertinho  (ASA)


“ Foi uma vitória com sabedoria, competência e muita humildade, em que o ASA jogou, respeitando sempre a equipa adversária. A Académica apostou em jogadas pelo ar, mas conseguimos contrapor  o sistema adoptado pelo adversário . A dada altura isto dificultou muito o nosso jogo, visto que somos uma equipa que joga a bola rente ao relvado. Contudo, o mais importante foi o facto dos nossos jogadores conseguirem a vitória e que não sofre qualquer contestação".

Ekrem Asma   (Académica)
“A equipa falhou
em termos tácticos

"Perdemos, porque o ASA foi feliz ao marcar três golos. Praticamos um bom futebol na segunda parte, mas não conseguimos evitar a derrota.  Hoje utilizei cinco a seis jogadores que não têm sido titulares, o que dificultou muito na manobra da minha equipa. Por outro lado, os meus atletas não estiveram em termos de disciplina táctica, pois, cometeu muitos erros, mas vamos continuar a trabalhar porque o Girabola não terminou hoje".