Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Atacante do Kabuscorp quer mais oportunidade

Manuel Neto - 06 de Dezembro, 2016

Número 7 do Kabuscorp está triste pelo afastamento na conquista de qualquer competição

Fotografia: Paulo Mulaza

O atacante Bruno da equipa do Kabuscorp  do Palanca, caso seja ainda  utilizado,  pode dar um contributo  ao ataque da equipa  na época  de 2017 que abre   no dia 4 de Fevereiro com a disputa  da super Taça entre a equipa do 1º de Agosto,  campeão, e o Recreativo do Libolo, vencedora da Taça de Angola. O atacante palanquino apesar das poucas oportunidades na época  que terminou, pode mostrar dotes de atleta com potencial para impor-se em qualquer clube do Girabola.

Bruno  está triste pelo facto da equipa não ganhar nenhuma competição ao longo do ano que terminou." É bem verdade  que no desporto devemos saber ganhar e perder, mas  digo que o Kabuscorp pelo seu estatuto  sempre que está em  competição pensa apenas em vitória, e quando isso não acontece, é claro que não  temos motivos para nos sentirmos satisfeitos e  comigo não foge à regra",asseverou.

O atleta palanquino  reforçou a equipa proveniente do Bravos do Maquis em 2015, destacou-se ao serviço do clube maquisarde, recorda com nostalgia os golos que marcou e ditaram à eliminação do Petro de Luanda nas meias finais da  Taça de Angola, e ainda  na final diante da equipa do Sagrada Esperança.

"São momentos inesquecíveis, porque todo o atleta quando marca golos, sobretudo em jogos de eliminatória, fica sempre na memória e galvaniza cada vez mais o atleta para fazer melhor, mas sem se deixar minar por vaidades, sob pena de prejudicar-se  na carreira", recordou. O atacante  da equipa do bairro do Palanca lamenta o facto de não ter marcado  muitos golos,  e aponta a  fraca oportunidade que foi concedida ao longo da época como factor de empecilho, sem tirar  o mérito  à equipa técnica.

"Todo o atleta trabalha para  jogar, mas é bem verdade que nem tudo depende de nós porque  nos subordinamos à uma equipa técnica  que tem as suas opções,  devemos respeitar e ter paciência de esperar a nossa vez. Em suma,  só o técnico sabe quando é que  devemos jogar", disse.

BALNÈARIO
“Existe ambiente salutar”


O ambiente salutar que existe no Kabuscorp do Palanca é dos factores que permitem ao Bruno continuar  a vergar a camisola do clube, na próxima época, disse  o atleta ao nosso Jornal. "Cada  um faz a sua avaliação, mas devo dizer que gostei do ambiente que encontrei no clube, somos todos amigos desde o primeiro dia que ingressei no clube, tive um grande apoio de todos, desde atletas, equipa técnica e direcção,  por isso , sinto-me bem aqui",disse.

Bruno preferiu não adiantar nada acerca da permanência no clube , mas  acredita na renovação com a equipa. "A época terminou agora, e ainda não tenho nada para adiantar sobre o meu futuro, aliás, como  profissional não é bom  nos debruçar sobre o assunto quando a direcção ainda não se pronunciou, por isso, de momento  só penso  no Kabuscorp",disse.

O atacante promete dar tudo de si na época que se avizinha, para merecer a titularidade. "Estou ciente que  o segredo para um atleta vencer na vida desportiva é o trabalho árduo, humildade e paciência . E, este é o trinómio que tenho em carteira, para fazer valer o meu potencial para ser titular",disse. 
MN