Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ataque dos Militares falha em dois jogos

Jorge Neto - 12 de Abril, 2017

1º de Agosto ficou em branco nos desafios com Sagrada e Petro

Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

O empate nulo do 1º de Agosto no jogo com o Petro de Luanda, no sábado passado, foi o segundo jogo este ano, em que os militares ficaram sem marcar no Girabola Zap. Para além disso, demonstraram sérios problemas na finalização.No clássico, os campeões nacionais tiveram menos oportunidades de marcar, do que o adversário. Ainda assim, importunaram a baliza de Gerson, em várias ocasiões, por intermédio de Guelor, Natael e Nelson, todavia, a direcção dos remates não foram as desejadas.

Com isso, o conjunto rubro -negro chegou ao segundo jogo, sem qualquer golo, depois de ter atravessado essa situação no jogo do Dundo, com o Sagrada Esperança da Lunda Norte, onde perdeu por 1-0, referente à 7ª jornada. Os militares protestaram o jogo por alegada má inscrição de um jogador dos diamantíferos, e aguardam o desfecho por parte da Federação Angolana de Futebol (FAF).

Os militares estrearam sete jogadores que nunca jogaram um clássico. Talvez, seja este mais um motivo por que a equipa encontrou dificuldades, em função da adaptação que os novos \"recrutas\" atravessam, tendo em conta a filosofia implementada pelo técnico Dragan Jovic.Natael (lateral esquerdo), Bobó (defesa-central), Show (médio-trinco), Guelor (avançado) e Medá (médio ofensivo) foram os atletas lançados de início, que se estrearam no maior clássico do futebol nacional, Show o único formado nas escolas do 1º de Agosto, enquanto os restantes são reforços. Do banco de suplentes \"saltaram\" mais dois reforços, Diogo Rosado (avançado) e Vado (avançado).

Quando são decorridos nove jornadas, os campeões nacionais marcaram 13 golos contra  18 da época passada, ficaram em branco só na 6ª jornada, na derrota de 2-0 na deslocação ao encontro do Recreativo da Caála. Nessa altura, a lista dos artilheiros era composta por Gelson (oito golos), Geraldo (dois), Ary Papel (dois), Ibukun (dois) e Isaac, Buá, Massunguna e Patrick, cada com uma finalização. Esta época, os agostinos apresentam os seguintes marcadores: Mingo Bile (2), Nelson da Luz (2), Medá, Geraldo, Vado, Diogo Rosado, Bobó, Rambé, Buá, Isaac e um auto-golo de Pick (defesa-central da formação do JGM do Huambo).

 DÉRBI LUANDENSE
Militares atentos aos sambilas


Com o objectivo de regressar às vitórias no campeonato nacional, a equipa do 1º de Agosto começou ontem, no campo do ex-RI 20, a preparar a recepção ao Progresso do Sambizanga, no domingo às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, desafio a contar para a 10ª jornada do Girabola Zap.Após o empate nulo registado no jogo com o rival Petro de Luanda, no sábado, o campeão nacional folgou na segunda-feira, e volta a fazê-lo na quinta-feira, regressa ao treino na sexta-feira, no relvado do palco do jogo.

Hoje, às 8h30, os pupilos de Dragan Jovic retomam a preparação, com destaque para a correcção dos erros cometidos frente aos petrolíferos, em que as transições ofensivas e a finalização constituíram as principais preocupações.Os militares sabem que vão defrontar um adversário motivado, dado o triunfo da jornada anterior frente ao Recreativo da Caála, por 2-0, ocupa nesta altura o quinto lugar da classificação geral.

Sempre que se encontram, as duas formações protagonizam um bom jogo de futebol, algo que os militares pretendem manter no domingo, e se possível com uma vitória. No ano passado, os agostinos venceram na primeira volta, por 3-0, dois golos de Gelson e Ibukun, enquanto na segunda volta empataram a um tento, com Geraldo a fazer as honras pelos militares.Os jogadores digeriram o empate de sábado, e ambicionam voltar aos triunfos para tomar de assalto a liderança ao  líder Kabuscorp do Palanca, no caso de deslize dos palanquinos.