Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Ataque militar sem piedade

Jorge Neto - 25 de Outubro, 2016

Militares dominam artilharia do Girabola Zap 2016

Fotografia: Jornal dos Desportos

As palavras do presidente de direcção do 1º de Agosto, Carlos Hendrick, aguçaram o ataque militar. O regresso às goleadas no campeonato dois jogos depois, é resposta à pouca eficácia que o dirigente rubro - negro manifestou  na antevisão à visita de domingo ao Estádio 22 de Junho, para defrontar o Interclube.

A formação da Polícia sentiu a “fúria” dos militares, sofreu seis golos que constituiu a maior goleada até aqui registada no Girabola Zap. O conjunto azul e branco é também quem mais vezes foi buscar a bola ao fundo da baliza, no cômputo das duas voltas, no confronto directo com o líder do campeonato, nove no total, após ter empatado na primeira volta a três golos. A Académica do Lobito segue-se com oito no geral, divididos em 3-1 na primeira ronda, e 5-0 na segunda.

Apesar do melhor ataque da competição, a equipa do 1º de Agosto é a que mais desperdiça oportunidades, uma situação que parece ter merecido resposta à altura nos últimos três desafios, em que marcou 12 golos.

Na 28ª jornada cilindrou o Interclube, por 6-1, a contar para a 27ª economizou na vitória sobre o Kabuscorp do Palanca, por 2-0, e para a 26ª aplicou chapa quatro ao Desportivo da Huíla (4-1), a comprovar forte disposição para atacar as balizas adversárias.

A estatística mostra que o ataque militar está "bem vivo". No total, são 55 golos, distante do segundo melhor ataque que pertence ao Recreativo do Libolo, actual terceiro classificado da prova, e sem hipóteses de renovar o título conquistado nas últimas duas épocas.

Contribuem  para estes números, as três estrelas da equipa: o avançado Gelson (23 golos) e os médios ofensivos Ary Papel (10) e Geraldo (7). No domingo, no jogo com o Interclube, o 1º de Agosto fez o seu melhor registo deste ano, rematou 17 vezes, 10 deles enquadrados com a baliza. Na primeira parte já tinha rematado em 12 ocasiões, com oito direccionados.

Além de bisar no desafio, Gelson é o artilheiro do campeonato, foi autor de três assistências que contribuiram deste modo em cinco golos, enquanto Ary Papel seguiu as peugadas do colega, não ficou apenas por um tento, fez duas assistências.

O bom momento da equipa, às ordens de Dragan Jovic, na parte final do campeonato,  deixa antever que os militares vão encarar a penúltima jornada a ser disputada no domingo, no Estádio 11 de Novembro, diante do “aflito” Atlético Sport Aviação (ASA), que consentiu uma goleada frente ao Benfica de Luanda por 4-1.