Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Atletas treinam sem salários

Paulo Caculo - 18 de Julho, 2017

Atletas, enfrenta uma crise de salários.

Fotografia: Jornal dos Desportos | Edições Novembro

A equipa do Progresso da Lunda Sul enfrenta uma crise de salários, que está a provocar divisão no plantel. De acordo com o que apurou o nosso jornal, o conjunto lunda não paga os ordenados aos jogadores há quatro meses, e metade do plantel encontra-se a treinar em Luanda, enquanto o outro grupo trabalha em Saurimo.

Apesar da actual situação delicada, o director desportivo do clube garantiu ontem numa entrevista concedida na esteira da alegada crise financeira que o clube atravessa, que a direcção está a resolver o problema. Floriano Quipossoa confirmou a existência de atrasos, mas deixou claro que tudo vai ser ultrapassado nos próximos dias.

"Devemos entender que as dificuldades atingem a todos, e a falta de salários também. Por isso, temos de entender que os nossos clubes dependem de patrocinadores oficiais. Só eles é que têm o direito de explicar ou esclarecer quando é que a situação será resolvida, mas a direcção está a fazer de tudo", apressou-se a esclarecer o jovem responsável pela gestão do balneário do conjunto de Saurimo.

O director desportivo dos lundas referiu, por outro lado, que a direcção não tem baixado os braços, e continua a apelar os jogadores a manterem a calma, apesar de que nem sempre tem sido "fácil lutar contra quem tem uma família para sustentar ,e vive de mãos atadas", lamentou.

"Temos estado a alertar os jogadores para o bom senso, porque entendemos que as greves não ajudam a resolver os problemas. O melhor método de reclamar os nossos direitos, não é parar com o trabalho, mas nunca perder o profissionalismo. Temos que aprender a ser bons profissionais e patriotas, sobretudo, porque esta é uma situação que o país está a atravessar, e os clubes não estão alheios", defendeu.

Floriano Quipossoa acrescentou que em relação a problemática de salários e luvas contratuais, a direcção encabeçada por António Jamba (presidente) e Eugénio Silva (vice-presidente) têm feito das "tripas coração", para que o assunto seja resolvido tão breve quanto possível.

"Sabemos que não é fácil para os jogadores, mas todo o esforço está a ser feito. Tenho a máxima confiança na direcção, que reconhece o mau momento que o clube está a viver. Pedimos calma, entendimento e compreensão aos atletas, para que não percamos o nosso foco. Haja confiança e optimismo de que as coisas vão ser melhoradas. A direcção está a trabalhar e ninguém está de braços cruzados", afirmou.

Acredite, piamente, que tarde ou cedo tudo volta ao normal no seio do Progresso da Lunda Sul. "O que tenho dito aos nossos jogadores é que temos de ser profissionais e saber defender as cores do clube, nos bons, maus, e piores momentos. Nunca podemos esquecer de lutar pelo emblema que um dia nos recebeu de braços abertos", disse.


CONFIANÇA
“Nada vai beliscar os objectivos”


Floriano Quipossoa afastou qualquer possibilidade da equipa do Progresso da Lunda Sul sofrer uma despromoção no campeonato, em virtude das constantes crises financeiras que está a enfrentar. O director desportivo dos lundas diz que confia na disciplina do plantel.

"Confio neste grupo de jogadores. Temos um plantel com atletas  profissionais e capacitados, que podem ainda dar muito ao clube, e ajudar o colectivo a alcançar os objectivos no campeonato. Nada pode beliscar os nossos objectivos na luta pela manutenção no campeonato", garantiu.

O jovem director desportivo apelou igualmente à massa associativa, a manter o apoio à equipa, independentemente do momento que se está a atravessar. Referiu que tudo na vida tem solução, porque quando todos estão unidos e existem forças e energias para lutar contra as adversidades, mais facilmente se encontra o êxito. 

"Temos a máxima confiança no trabalho que a comissão técnica realiza durante esses dias, sob orientação do professor Albano César e o técnico adjunto Hilário Silva", sublinhou e  destacou o profissionalismo dos treinadores.

"Os dois têm orientado intensamente os trabalhos de campo, e são pai e conselheiros do grupo, dentro das suas filosofias, vivem o momento do clube com bastante profissionalismo", destacou.

Pese às dificuldades, o Progresso da Lunda Sul assegurou a contratação de reforços durante a reabertura do mercado de transferências.

Chegaram ao clube, Edson Neves, proveniente da Casa Pia de Portugal, Anderson, ex -Benfica de Luanda, Márcio Quissanga, ex -1º de Agosto, Bakinde Gerrard, ex -Progresso do Sambizanga, Paulo Gregório, internacional sub-20 que esteve no torneio de Toulon.
PAULO CACULO