Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Aviadores fazem voo frouxo

Manuel Neto - 04 de Abril, 2019

Aviadores empataram a duas bolas diante do Cuando Cubango FC

Fotografia: Agostinho Narcso | Edies Novembro

O Atlético Sport Aviação (ASA) voltou a dar passos para atrás na luta pela despromoção ao consentir, ontem, nos Coqueiros, empate a dois golos diante do Cuando Cubango FC, em jogo referente à 22ª  jornada do Girabola Zap.
À procura de pontos como pão para boca, pois, encontra-se na linha de despromoção, o ASA tentou pressionar o adversário nos minutos iniciais, mas a ansiedade foi um  quesito que dificultou bastante a imposição da sua qualidade futebolística, aliada a sua baixa forma competitiva, derivada pela crise financeira que assola o grupo.
A equipa  visitante parecia ter vindo com a lição bem estudada, pois subiu as suas linhas e dificultou ainda mais as acções ofensivas dos aviadores que não encontravam caminhos certos para saírem da teia montada pela equipa do Cuando Cubango. No entanto, foi com essa estratégia que os visitantes  aproveitaram  chegar ao primeiro golo, aos 30´, por intermédio de Tchube, que aproveitou bem uma desatenção dos defensores aviadores.
Tocado pelo golo sofrido, os pupilos de José Dinis ficaram ainda mais desnorteado e só não sofreram o segundo golo por falta de pontaria dos atacantes  do Cuando Cubango FC que faltaram-se de falhar.
No reatamento, os aviadores, conscientes que a derrota complicava as contas na classificação, voltaram a entrar  acutilantes,  encurralando o adversário no seu  último terço, o que lhes valeu ouro, pois Odilon que saiu do banco de suplentes, aos 54´, fez o  golo do empate para os aviadores. No entanto,  apesar do empate, o jogo baixou  de qualidade e nesta fase o centro do terreno era o espaço privilegiado dos conjuntos, com ligeiro atrevimento dos visitantes que voltaram a marcar, aos 60´, por intermédio de Coxe. O golo espevitou os visitantes,  mas passado alguns minutos, estes  pareciam ter relaxado, ou seja, ficaram   conformando-se com o resultado.
Com isso, aproveitaram os aviadores que inconformados com a desvantagem foram atrás do resultado. Odilon, aos  85´, naquele que foi o \"bis\", igualou a partida.
O jogo ganhou alguma acutilância mas os atacantes do ASA ansiosos pela vitória continuavam a falhar na cara do golo.