Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Aviadores melhoram performance

Augusto Panzo - 14 de Outubro, 2015

Atltico Sport Aviao terminou o Campeonato Nacional da Primeira Diviso na oitava posio e promete uma prestao melhor na prxima temporada futebolstica

Fotografia: Jos Cola

A equipa do Atlético Sport Aviação (ASA) teve a melhor performance dos últimos três anos, ao terminar o Girabola de 2015 na oitava posição da tabela classificativa geral, quatro degraus acima do lugar conseguido em 2014. O conjunto treinado pelo brasileiro Roberto do Carmo "Robertinho" superou de certa forma a "mala pata" das dificuldades classificativas, pois, conseguiu melhorar a sua atitude em todos os aspectos.

Para além do oitavo lugar na tabela, o ASA superou igualmente a pontuação, terminando com 38 pontos, contra os 32 pontos de 2013 e 31 pontos de 2014, mas manteve a mesma meta em termos de golos marcados e sofridos (31-38), menos sete, tal como ocorreu em 2014. Contudo, a formação aviadora esteve melhor em 2015 no capítulo de vitórias (10), empates (oito) e derrotas (12), sem comparados às outras duas épocas de que tomámos como referência. 

O ASA vem lutando pela não despromoção desde 2013, quando terminou o Girabola daquela época à tangente, ocupando a 13ª posição com 32 pontos, o que significa ter sido o último colocado, do grupo que conseguiu manter-se na Primeira Divisão. Naquele ano a equipa do aeroporto obteve oito vitórias, igual número de empates e 14 derrotas, tendo marcado 27 golos e sofrido 36, acabando o campeonato com um saldo negativo de nove golos.

Na temporada seguinte, de 2014, a formação aviadora mais uma vez se viu mergulhada na luta pela manutenção, mas acabou por salvar a época com um ligeiro suspiro, pois, conseguiu terminar o Girabola em 12º lugar, um grau mais acima, em relação àquilo que tinha sido a sua classificação final no ano anterior.

Assim, em 2014 o ASA acabou por terminar o Campeonato da Primeira Divisão na 12ª posição, com 31 pontos, menos um que em 2013, 28 golos marcados e 35 sofridos, o que significa um "goal average" negativo de sete tentos, menos dois que na época antecedente. Tal como em 2013, nessa época a equipa do ASA alcançou oito vitórias, mas teve um empate a menos na mesma comparação, terminando com sete, contra oito da temporada anterior, e 15 derrotas, isto é, mais uma que no mesmo período em comparação.   

SEXTA_FEIRA
Direcção do clube
analisa época 2015

A direcção do Atlético Sport Aviação (ASA) reúne na próxima sexta-feira, com o propósito de fazer a análise da época futebolística de 2015, sobretudo para a equipa principal de futebol, soube o Jornal dos Desportos, do presidente de direcção, Elias José. "Temos a previsão de reunir na próxima sexta-feira (dia 16), com vista a analisarmos aquilo que foi a época futebolística de 2015. Vamos apresentar os relatórios sobre o que foi executado e o que não foi, no que toca à modalidade de futebol", disse.

Elias José reafirmou a sua satisfação, pelo facto do elenco de que é dirigente máximo, ter conseguido a permanência da equipa principal de futebol na Primeira Divisão, que era de entre outros, o maior desejo. "Pondo de parte todos os pergaminhos vividos por nós, dirigentes do clube, a minha satisfação é enorme por termos conseguido manter o ASA na Primeira Divisão, pois esse era o nosso principal desiderato na prova, um obejctivo que vinha merecendo igualmente a preocupação de Sua Excelência o senhor ministro dos Transportes (Augusto Tomás)", revelou.

Para justificar a sua afirmação sobre a preocupação do governante angolano, o presidente do ASA confessou terem recebido ordem expressa dessa entidade, no sentido de lutarem até às últimas consequências, para que a manutenção se tornasse um facto certo. "Tivemos várias abordagens com o senhor ministro dos Transportes sobre a equipa de futebol ao longo da época que recentemente terminou, e estou recordado que uma das suas orientações era de que tínhamos que lutar até às últimas consequências, para que a manutenção do ASA no Girabola fosse um facto real. Conseguimos isso, e na qualidade de responsável máximo do clube, sinto-me satisfeito", confessou.

Elias José encontra-se à frente dos destinos do ASA há três anos, mas de lá para cá a sua equipa principal de futebol vem atravessando maus momentos nesse mesmo período, caracterizado por uma permanente ameaça de descida de divisão, devido aos constrangimentos financeiros que o clube vive.

Isso exigiu uma intervenção directa do ministro Augusto da Silva Tomás, na qualidade de pessoa que tutela a entidade que controla os principais patrocinadores do clube, o que resultou na resolução pontual de algumas questões candentes, tal como o pagamento dos contratos dos jogadores, que já ameaçavam desencadear uma greve.               
AP