Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Aviadores viajam sem moral

Augusto Panzo - 20 de Outubro, 2017

Asa, crise financeira continua na ordem do dia

Fotografia: Jornal dos Desportos/ Edies Novembro

Os jogadores da equipa principal do Atlético Sport Aviação (ASA) estão sem moral de trabalhar, devido à contínua crise financeira que paira no clube, traduzida na falta de pagamento dos salários, segundo uma fonte ligada ao clube do aeroporto.

"A situação está cada vez mais insuportável, na véspera de um jogo tão importante, diante do Recreativo da Caála. Os jogadores estão sem moral de treinar e cada dia que passa a situação complica-se mais. Estamos a atravessar uma conjuntura completamente delicada", disse a fonte sobre  a situação que se arrasta há mais de três meses.

A além da falta de salários, que está a criar grande desmotivação,  muitos jogadores estão adoentados. "A situação é tão delicada que a cada dia que passa registamos outros pormenores que preocupam a massa associativa. Neste momento, por exemplo, o plantel está a ser assolado por uma onda de paludismo. Muitos jogadores não treinam por essa razão", acrescentou.

Entre os jogadores doentes estão Mabululo, Amarildo, Xavier. "São no total seis que estão incomodados. Apesar de haver um plantel de vinte e tal jogadores, na minha opinião acho que, caso se consuma a ausência desses jogadores, será certa dor de cabeça para a equipa técnica", sublinhou a fonte.

Por estar razão, e para agravar mais ainda a situação, o grupo corre o risco de ir ao Huambo amputado. "Por aquilo que tenho vindo a acompanhar nos últimos dias, corre-se o risco do plantel ir amputado para o Huambo, porque o número de jogadores adoentados tem aumentado. Muitos desses atletas fazem parte do grupo indicado para ir ao Planalto Central ao encontro do Recreativo da Caála", referiu.

O ASA tem, pela frente, a difícil missão de encarar as últimas três jornadas do Girabola Zap como autênticas finais, cujo o objectivo passa necessariamente em triunfar, para ver se evita a despromoção.

Junto com as equipas do JGM do Huambo, Progresso da Lunda Sul, Académica do Lobito e Santa Rita de Cássia FC do Uíge, o Atlético Sport Aviação (ASA) integra o quinteto dos principais candidatos a descer de divisão. 


SOLUÇÃO
Paulo Saraiva
tem confiança


A equipa técnica do Atlético Sport Aviação (ASA), liderada pelo treinador Paulo Saraiva, mantém a confiança de tirar a formação aviadora da crítica situação classificativa em que se encontra, tal como referiu ontem ao Jornal dos Desportos, o preparador físico, Sérgio Pedro "Serginho".

"A nossa posição na tabela está difícil, então estamos a pensar lutar mais, para sair da referida situação. E, quem pensa assim, porque precisa ganhar mesmo jogos. Isso significa que trabalhámos para triunfar, mesmo sabendo que o adversário é um conjunto difícil.
Vamos procurar fazer o nosso melhor", disse.

Sérgio Pedro "Serginho"  referiu-se igualmente à desmotivante situação financeira que os jogadores atravessam, mas ainda assim, acredita que os jogadores que descerem para o relvado do "Mártires da Kanhala" vão lutar para vencer a contenda.

"A preparação não tem corrido muito bem, porque conhece a situação que o ASA está a atravessar, no que toca à situação salarial dos jogadores. Isso está a afectar de tal maneira o nosso plantel e o aprumo para o próprio jogo", reconheceu o preparador.

 Esperamos que ao dia do jogo tenhamos pelo menos um grupo completo, para disputarmos esse jogo", apontou, Sérgio Pedro "Serginho", para depois  reforçar que os jogadores que estiverem em campo, terão o espírito único, que é de ganhar o duelo.

"Nós cremos que os jogadores que tivermos em campo serão mesmo para ganhar o jogo, porque o espírito fundamental do grupo é esse. Vamos continuar a acreditar que o ASA vai se safar dessa, pois, nós temos jogadores capazes, apesar da baixa motivação que existe no seio do pessoal", afirmou aquele técnico aviador.
AP