Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Azulo comea a facturar

Avelino Umba - 12 de Fevereiro, 2017

Tricolores vencem o primeiro drbi do campeonato num jogo bastante emotivo

Fotografia: M.Machangongo

Numa jornada marcada com a tragédia no arranque do Girabola Zap, o Petro de Luanda no prosseguimento da primeira ronda e a na partida mais esperada do dia venceu o Progresso Sambizanga, por 2-1, num jogo em que Tiago Azulão voltou a fazer a diferença, enquanto os sambilas têm apenas que queixar-se de si mesmo, por não concretizarem as oportunidades criadas.

As duas equipas entraram bem e determinadas a pontuarem, mas foram os forasteiros que levaram os primeiros sinais de perigo à baliza contrária com situações de golo eminente. Silva rematou forte com a bola a beijar o travessão da baliza dos tricolores, quando o seu guarda-redes já se encontrava batido. O Progresso, com uma postura ofensiva digna de registo, procurava levar a melhor sobre o Petro em sua casa. O conjunto orientado por Alexandre Grasseli não se deixava intimidar e anulava as investidas contrárias com maior naturalidade, fruto da excelente sincronização no sector defensivo com jogadores de qualidade técnica aceitável.

Ante a ousadia dos visitantes, num ápice equilibraram a partida e o primeiro aviso aconteceu aos 19 minutos com Tiago Azulão a chegar dentro da grande área e só não aconteceu o pior para o adversário graças a pronta intervenção de Lunguinha.

A partir daí o Petro começou a chegar com alguma facilidade e regularidade à baliza Sambila, embora sem grandes perigos. À passagem do minuto 37, o atacante brasileiro voltou a provocar calafrios ao guarda-redes Nyame com um remate rentinho ao poste direito, num claro aviso que o golo era uma questão de minutos.

E como água mole em pedra dura bate que até fura, Tiago Azulão inconformado com o desenrolar dos acontecimento aos 40', na sequência de ponta pé de canto, com um cabeceamento forte e colocado a bola embate no poste e no ressalto o defensor do Progresso faz o auto-golo.
 
Inaugurado o marcador os petrolíferos ainda foram a procura do segundo, enquanto os sambilas inconformado procuravam o golo da igualdade e terminarem a primeira parte empatas. Contudo, a pretensão dos dois conjuntos não logrou em nada e foram para os balneários com o mesmo resultado. De regresso ao relvado, o Petro entrou melhor, mas foi o Progresso quem esteve mais próximo da igualdade com Vã aos 52' a obrigar o guarda-redes Gerson a uma pronta intervenção. Volvidos alguns minutos, fruto de uma boa combinação, Patrick que esteve em posição privilegiada não conseguiu "violar" a baliza tricolor.

Aos 68' num trabalho perfeito de Carlinho, o médio da formação do Catetão serviu Tiago Azulão que com mestria não teve dificuldade de ampliar o resultado para 2-0, levando o desalento e inconformismo para o adversário.

Na resposta, aos 72, Patrick assistido por Lunguinha, marcou para a sua equipa, resultado que prevaleceu até ao apito final do árbitro que não teve qualquer influência no resultado com um trabalho digno de louvor.


DECLARAÇÕES

Beto Bianchi (Petro)
“Estamos
no início da época”

Resultado com sabor triste pela tragédia ocorrida no Uíge e solidarizo-me com os familiares das vítimas. Sabíamos que o Petro não estaria tão solto por estarmos no inicio de época, mas acredito que com a integração dos dois brasileiros para darem outro toque ao plantel podemos fazer melhor. O Progresso jogou muito bem e dificultou-nos a vida.

Diogo Pedro (Adj. Progresso)
“Vamos continuar
a trabalhar”

Falhámos na finalização, o que ditou a nossa derrota. Procuramos o golo do empate na segunda parte, mas o adversário foi mais feliz e aproveitou uma falha de marcação de nossa defesa para ampliar o marcador. Vamos continuar a trabalhar para corrigir o que esteve mal e procurar vencer os próximos jogos do campeonato.