Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Azulão com bota quente

Paulo Caculo - 07 de Abril, 2017

Campeonato ganha interesse com disputa pelo pódio dominado por trio de candidatos

Fotografia: José Soares | Edições Novembro

Tiago Azulão deve voltar a ser o principal \"trunfo\" do técnico Beto Bianchi no clássico de amanhã, diante do 1º de Agosto, em jogo de destaque da nona jornada do Girabola Zap, agendado para as 18h00, no estádio 11 de Novembro. O avançado brasileiro atravessa um excelente estado de forma e deve comandar o ataque dos tricolores, à semelhança da época passada, em que se estreou a marcar no confronto com os militares, aos 34 minutos, golo que garantiu a vitória da equipa na 30ª jornada.

Com o aguardado super clássico agendado para amanhã, Tiago Azulão assume a condição de principal esteio do ataque dos tricolores e está a um passo de superar os números da sua época de estreia no clube do Catetão, em que se tornou no quarto melhor marcador do Girabola Zap, com nove golos, em apenas 14 jogos.

O avançado brasileiro tem-se assumido como o goleador da actualidade da equipa tricolor. Aliás, a performance desta época diz tudo. O jogador do Petro mantém uma relação fácil com os golos, co-liderando com Jaques do Kabuscorp do Palanca, a lista dos artilheiros com cinco (5) tentos.

Não deixa de ser curioso o facto de Tiago Azulão ter sido decisivo em seis dos 15 jogos do Petro de Luanda na segunda volta do campeonato de 2016, nomeadamente frente ao Progresso da Lunda Sul (dois golos), Recreativo da Caála, Porcelana FC do Cazengo, Kabuscorp, Progresso Sambizanga e 1º de Agosto.  O jogador protagoniza uma carreira de sonho com a camisola dos tricolores no seu segundo ano de contrato com o clube.Depois de já ter dado nas vistas em Junho, o brasileiro vive um verdadeiro \"conto de fadas\" nas últimas semanas, sobretudo depois do quinto golo rubricado esta época. Tiago Azulão é, sem dúvidas, o novo talismã de Beto Bianchi, pois sempre que marcou os tricolores não perderam o jogo. Ou seja, na maioria das vezes ganharam, como foram os desafios frente ao Caála, Porcelana, Progresso Sambizanga e 1º de Agosto.

PREPARAÇÃO

Ontem a equipa voltou a trabalhar no campo de treinos do Complexo Desportivo Demósthenes de Almeida, no Catetão. No final da sessão de treinos, em que estiveram presentes todos os jogadores, Beto Bianchi voltou a chamar a atenção para a necessidade imperiosa de os adeptos marcarem presença em massa ao estádio em  apoio à equipa e que seja um jogo \"limpo e bonito\".

O técnico do Petro de Luanda torna pública hoje a lista de convocados para o jogo de amanhã, devendo nela constar os habituais elementos fundamentais na manobra ofensiva e defensiva da equipa. Ou seja, partem em situação de vantagem para integrarem os titulares no clássico deste sábado os Gerson, Ari, Elio, Manguxi, Carlinhos, Job, Herenilson, Mira e Tiago Azulão.


TRICOLORES
Clássico sem Chara e Etah


O central camaronês Etah e o trinco Chara, excluídos do actual plantel,  representam as duas grandes ausências na equipa do Petro de Luanda, relativamente aquela que defrontou o 1º de Agosto na época passada. Os dois jogadores integraram o \"onze\" inicial que perdeu com os militares no jogo da primeira volta (15ª jornada) do Girabola Zap de 2016, mas estiveram de fora das opções na vitória da equipa no desafio da última (30ª) jornada.

Nesta esteira, a grande novidade nos convocados do Petro que no sábado mede forças com o crónico rival 1º de Agosto são as ausências de Chara e Etah, este último que está ao serviço do FC Bravos do Maquis, ao passo que o primeiro integra o quadro técnico do conjunto tricolor.

Como o treinador Beto Bianchi sempre habituou a efectuar mexidas na equipa, evitando repetir o mesmo \"onze\", independentemente do resultado que venha a conseguir a equipa, por força das opções, a equipa titular que defrontou o 1º de Agosto na primeira volta do campeonato de 2016, não viria a ser a mesma utilizada no embate da segunda volta. Ou seja, na 15ª jornada foram utilizados os seguintes jogadores: Gerson à baliza, Mira, Chara, Etah e Wilson no quarteto defensivo; Carlinhos, Diógenes, Herenilson, Jiresse e Mabiná no meio-campo; e Balacai no ataque. Já na 30ª ronda, Beto Bianchi fez jogar a seguinte equipa: Gerson; Mira, Ari, Elio e Wilson; Job, Manguxi, Carlinhos, Diógenes e Herenilson; e Tiago Azulão.

Este ano, no entanto, as dúvidas prendem-se no facto de se saber até que ponto o treinador do Petro manter-se-á fiel à sua filosofia de alargar o leque de opções na equipa titular, evitando repetir o \"onze\". Por saber está, igualemente, se Beto Bianchi optará por depositar confiança na equipa que venceu (1-0) o Recreativo da Caála na jornada passada, em apelo à velha máxima que sobrevive no futebol, segunda a qual \"em equipa que ganha não se mexe\" ou se continuará fiel aos seus princípios.




1º DE AGOSTO 
Jovic faz acertos na finalização


O ataque da equipa do 1º de Agosto centraliza as atenções do técnico Dragan Jovic, que insiste no trabalho de finalização para melhorar o desempenho neste aspecto, pois o campeão nacional tem pecado imenso no Girabola Zap, de modos a dar uma resposta à altura no clássico diante do Petro de Luanda, amanhã às 18h00, no Estádio 11 de Novembro.A formação agostina trabalhou ontem, no período da manhã, no local do jogo, de forma antecipada, pois a intenção era fazê-lo apenas esta tarde com o objectivo de melhor adaptação ao relvado. Por indicação da direcção da nova catedral do futebol nacional, os rubro-negro tiveram de antecipar o treino naquele recinto, em função dos trabalhos de melhoramento da relva hoje.

O grande \"Calcanhar de Aquiles\" da equipa na presente época está bem identificado. Os médios continuam a fazer o seu trabalho, ou seja, criam as situações para que os avançados marquem, mas estes têm demonstrado um grande desacerto com as balizas adversárias. 

Os 13 golos marcados até ao momento, decorridos oito jornadas do campeonato, traduz a fraca pontaria que os jogadores mais adiantados revelam.
Apesar disso, a equipa técnica está confiante na resposta positiva dos seus pupilos e não tem poupado esforço para corrigir os erros no toque final.Jogadas ensaiadas que terminam com finalização dominam os treinos, apoiando-se no ditado que diz \"água mole em pedra dura, tanto bate até que fura\", ou seja, quando mais forem repetidos os movimentos maior será a sua mecanização.

O avançado Guelor, estreou-se na jornada anterior diante do Santa Rita de Cássia, depois de superar a fase de lesão que o afastou dos relvados, conseguiu a titularidade e,  possivelmente, terá acusado a pressão dos exigentes adeptos agostinos.

Constam ainda das opções no ataque Diogo Rosado e Rambé. O extremo Nelson da Luz pode ter uma palavra da dizer, em função do bom momento de forma que atravessa. Amanhã será a confirmação de que o golo solitário, que ditou o triunfo da equipa no jogo passado, funcionará ou não a seu favor para constar do \"onze\" inicial.

O extremo Geraldo pode ser a grande novidade no clássico. A estrela agostina está recuperado da lesão na perna esquerda. O camisola 11 começou bem a época, fez excelentes exibições, marcou três golos, um na Supertaça, outro nas eliminatórias de acesso à Liga dos Clubes Campeões diante do Kampala City do Uganda e outro na 2ª jornada do Girabola Zap, no empate a um golo frente ao Recreativo da Caála.
JN


DUPLA DE CENTRAIS
Massunguna e Bobó
garantem segurança


A dupla de defesas centrais Dany Massunguna e Bobó está a funcionar com bastante naturalidade e tem conseguido manter cerrado os caminhos para a sua baliza e quando falham contam com a ajuda do guarda-redes Tony Cabaça.

Dany Massunguna e Bobó constituem as principais opções da equipa técnica para o jogo de amanhã, no 11 de Novembro, diante do rival Petro de Luanda.

Massunguna conta com vários clássicos nos pés, fruto dos longos anos que enverga a camisola do campeão nacional, daí que seja detentor de uma grande experiência no que toca a enfrentar o maior rival. O jogador falhou dois jogos neste campeonato, por lesão, cedendo o lugar a Sargento que não comprometeu.

Quanto a Bobó, transferido do Kabuscorp do Palanca este ano, não precisou de muito tempo para se adaptar à equipa e garantiu a titularidade desde à primeira jornada.

O central não se limita a defender. Participa também no ataque, tendo inclusive marcado um golo na vitória (2-0) sobre a Académica do Lobito na 4ª jornada. O tento foi suficiente para dar o triunfo aos militares, apesar de Rambé ter deixado também a sua marca.

Para proteger o seu último reduto o técnico Dragan Jovic vai apostar nesta dupla para \"anular\" os avançados tricolores, onde se destaca Tiago Azulão, o melhor artilheiro do Girabola Zap, com cinco golos.
Jorge Neto