Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Bena com pé quente

AUGUSTO PANZO - 04 de Abril, 2017

Bena deu nas vistas na sexta-feira a contar para oitava jornada

Fotografia: Vigas da Purificação |Edições Novembro

O Atlético Sport Aviação (ASA) continua sem ganhar em sua casa, nesta fase do Girabola Zap de 2017, mas o seu atacante Bena está a demonstrar a  aguçada veia goleadora, desde que reintegrou o plantel a partir da quarta jornada do campeonato, depois de um mês fora dos campos, devido a uma lesão contraída no período do estágio, que teve lugar na província de Benguela.

Para dar sinal da sua veia goleadora, Bena estreou-se da melhor forma nessa quarta ronda do campeonato, e apontou dois tentos. Na altura, o conjunto aviador defrontou o Santa Rita de Cássia FC do Uíge, num duelo cujo desfecho  saldou-se numa igualdade, a duas bolas. 

O seu segundo golo, foi a tábua de salvação para os aviadores, porque evitou que o conjunto treinado por João Machado fosse humilhado em pleno Estádio dos Coqueiros, pela estreante formação do santuário do Uíge, dada  a forma afoita como a equipa se apresentou durante o duelo, disputou-o com uma reconhecida superioridade.

Bena voltou a dar nas vistas, na última sexta-feira, aquando do jogo de abertura da oitava jornada, em cujo confronto a formação do bairro Mártires de Kifangondo mediu forças com o Interclube, num duelo que terminou empatado a um golo.

O avançado do clube do aeroporto esteve em grande evidência, voltou a ser uma peça fundamental na manobra da equipa, nesse jogo, referente à oitava jornada, pois mais uma vez o seu golo serviu para evitar a derrota caseira diante dos \"polícias\" do Rocha Pinto.

Em função da sua afinada pontaria, o jogador em referência lidera a lista de melhor marcador na estatística do conjunto aviador, com três tentos apontados, razão pela qual se pode aferir que Bena está bem encaminhado na luta dos artilheiros.

FINANÇAS
Aviadores continuam em “águas turvas”


Elias José reafirmou ao Jornal dos Desportos, que o ASA navega em águas turvas no que toca às condições financeiras, avança mesmo que a situação vai de mal a pior, o que  põe em risco muitos projectos gizados pela direcção do clube.

\"Infelizmente, tenho a dizer que a crise financeira no ASA continua, e realço que está cada vez pior. Não é fácil. Procuramos soluções, mas como sabem, estamos a viver uma situação extremamente difícil em cada dia que passa\", confessou.

Não obstante o empecilho, Elias José continua esperançado de que dias melhores possam vir, razão pela qual se mantém de pedra e cal à frente dos destinos do clube aviador.\"Estamos sempre a acreditar que dias melhores cheguem e vamos sorrir. Então, por isso é que continuamos à frente do clube, a pedir que os atletas se engajem, deixam connosco a responsabilidade de buscar soluções\", prometeu.