Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Benfica de Luanda combate falsa identidade

Paulo Caculo - 00 de , 0000

O Benfica est a fazer o "trabalho de casa".

Fotografia: Paulo Mulaza

Com objectivo de evitar que o clube volte a confrontar-se, futuramente, com novos casos de jogadores com problemas de falsa identidade, o gabinete jurídico do Benfica realiza um processo de averiguação, aos registos pessoais de todos os futebolistas do plantel sénior, soube ontem o Jornal dos Desportos, de Sansão Salomão, assessor jurídico das águias.

Depois da notificação, pela Federação Angolana de Futebol, devido à situação do atleta congolês democrático, Eric Bokanga, os encarnados não desejam enfrentar mais problemas semelhantes. Em face disso, um rigoroso processo de verificação de documentos está em curso, para prevenir que o clube volte a ser surpreendido ou induzido em erro.   

"Decidimos adoptar certos procedimentos para evitar que mais jogadores estejam na mesma situação. A dado momento, o clube foi reprimido pela Federação, devido à situações anómalas e para evitar que situações do género voltem a acontecer, a direcção do Benfica de Luanda, por iniciativa própria, criou um processo de averiguação de situações, internamente, de forma a acautelar que mais situações duvidosas, quanto à identidade e nacionalidade, venham a surgir", esclareceu o jurista. De acordo ainda com Sansão Salomão, em relação aos casos duvidosos, o clube intentou os competentes processos junto das instituições do Estado, para aferir sobre a veracidade e legalidade dos documentos.

"Como não é o Benfica que tem a competência para o fazer, deixamos que os Serviços de Investigação Criminal, o façam. Os visados têm de provar, se efectivamente os indícios são verdadeiros ou não", destacou. "Se não forem, tudo bem. Se forem, as autoridades competentes tomam as medidas necessárias. O SIC despoleta os mecanismos necessários, junto das Conservatórias e ver qual é o desfecho", acrescentou e reservou-se ao direito de fazer pronunciamentos sobre as questões profundas do processo.
                                                           
PREVENÇÃO
“Estamos a fazer novo trabalho”


Sansão Salomão alertou aos outros clubes, para se acautelarem nas inscrições de atletas, para evitar que situações do género se repitam e que possam levar a sanções graves. "Penso que a iniciativa devia ser seguida por demais clubes, primeiro, para a salvaguarda a verdade desportiva,  segundo, porque é um problema muito grave,  que deve ser reprimido a todos os níveis", sublinhou.

Revelou, que o processo neste momento corre os trâmites legais junto dos órgãos competentes,  aguardam o desfecho. O jurista  anunciou que a formação encarnada continua a fazer o seu trabalho. "Vamos esperar que a justiça faça o seu trabalho e as pessoas que esclareçam. O Benfica vai fazer a sua parte, dentro da legalidade e  esperemos que situações do género não voltem a acontecer", sustentou.

Sansão Salomão considera ser um trabalho preventivo, porque considera fundamental e importante, que ao invés de deixar à espera que a Federação os volte a notificar, num eventual novo caso, o Benfica está a fazer o "trabalho de casa", para evitar  enfrentar mais dissabores, no futuro."O clube ao contratar um jogador, faz um investimento e espera  daí algum rendimento. Quando situações do género acontecem, depois de investirmos num determinado jogador, quem acaba por sair prejudicado é o clube.  Por isso, antes de contratarmos qualquer jogador, fazermos a devida averiguação", finalizou o responsável do gabinete jurídico das águias.