Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Benfica pretende fugir da concorrncia

Betumeleano Ferro - 21 de Agosto, 2015

Osrio reconhece que a equipa aviadora dotada de jovens com muito talento e capazes de contrariar qualquer adversrio

Fotografia: Paulo Mulaza

O Benfica de Luanda traçou vários objectivos para visita ao ASA, mas a prioridade é vencer para alargar a diferença pontual sobre o Kabuscorp e o 1º de Agosto, principais perseguidores dos encarnados, revelou ontem ao Jornal dos Desportos o médio Osório.

A águia está apostada em manter a perseguição ao líder Libolo, por isso, está ciente da necessidade de vencer para evitar ceder terreno para quem vem atrás e procurar reduzir a diferença pontual para o primeiro classificado.

"A nossa equipa está no encalço do líder, mas ao mesmo tempo vê a necessidade de fugir em relação ao Kabuscorp e o 1º de Agosto", justificou.
O Benfica tem algum conforto na vantagem que possuí sobre a concorrência, mas quer aumentar a sua tranquilidade para depois concentrar-se apenas na "caçada" ao campeão nacional que continua a fazer jus ao seu estatuto.

"A meta para este jogo é tentar distanciar-se ainda mais de quem nos persegue. Queremos estar em posição confortável para nos mantermos focados no grande objectivo, o de não deixar o Libolo fugir", argumentou. Os encarnados vão apostar tudo para derrotarem os aviadores. O médio Osório confessou que pretendem ganhar com uma margem razoável, porque os três pontos é que interessam.

"Neste fase crítica do campeonato, as coisas tornam-se mais difíceis porque todas as equipas estão a lutar pelos seus objectivos. O que conta agora é vencer por causa das metas traçadas no início da época", assegurou.

A maneira como o Benfica venceu nas últimas jornadas, golos obtidos em lances de bola parada, deve servir de pedra de toque para os adversários. Ainda assim, Osório assegurou que a equipa vai utilizar todo o seu reportório para conseguir finalizar quantas vezes forem necessárias para ganhar.

O experiente jogador lembrou que todas as equipas no mundo tentam ser letais nos cantos ou livres próximos da área adversária. "Esta é a tendência que vemos hoje em dia em toda os campeonatos. Aliás, vemos em muitos campeonatos os jogos a serem decididos nos lances de bola parada", argumentou.

O veterano tem sido um dos marcadores de serviço das bolas parada, mas garante que o plantel tem vários jogadores para assumirem um papel de destaque na marcação dos cantos e livres no embate de amanhã com o ASA.

"Treinamos muito este tipo de lance. Trabalhamos este tipo de lance e eu não sou o único capaz de executar bem esta missão", rematou.