Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Benfica trava candidatos ao ttulo

Manuel Neto - 01 de Junho, 2015

Em jogos com candidatos ao ttulo esteve a ganhar sem conseguir segurar o resultado

Fotografia: M.Machangongo

O empate a um golo da equipa do Benfica de Luanda diante do Kabuscorp do Palanca fechou um ciclo de cinco jogos, em que os benfiquistas não perderam com os chamados “grandes,” que lutam pela conquista do título de campeão nacional, terminaram a primeira volta do Girabola em segunda posição com 26 pontos.

A formação orientada pelo técnico Zeca Amaral consentiu empates em todos os desafios que defrontou os candidatos ao troféu máximo do Campeonato Nacional da Primeira Divisão.

Os “encarnados” empatou com o Petro de Luanda (1-1) para a sexta jornada, voltou a empatar com o Interclube (1-1) para a sétima em que dividiu pontos com o campeão Recreativo do Libolo (0-0), igualmente com o 1º de Agosto (1-1) e terminou com o Kabuscorp do Palanca (1-1).

Curiosamente as “aguias” da capital estiveram em vantagem nos quatro dos cinco jogos que tiveram pela frente esses adversários, com  excepção do empate nulo diante do Kabuscorp do Palanca.

O técnico Zeca Amaral considera  “triste” essa situação, na medida em que estiveram em vantagem nos duelos com as grandes equipas, mas infelizmente  não conseguiram segurar o resultado.

“Triste é que em todos os jogos com os candidatos ao título estivemos a ganhar e não conseguimos segurar o resultado e daí, jogamos com o Kabuscorp e tivemos dez benfiquistas e sete mil adeptos do nosso adversário, vamos inventar o termo “Kabuscorpiano”  se quisermos ser grandes, temos de pôr pessoas no campo para nos apoiar. A diferença no jogo com o Kabuscorp foi esta”, argumentou o timoneiro  e acrescentou ainda que “as duas equipas bateram-se bem, mas também temos de ir buscar o público. Os grandes clubes vêem-se pelo número de adeptos e sócios que têm, nós tivemos dez pessoas aqui no campo. Assim é difícil...”, analisou após o empate diante do Kabuscorp na última sexta-feira no estádio dos Coqueiros.

A formação da rua Comandante Kwenha consentiu apenas uma derrota, diante do Desportivo da Huíla, por 2-0, em desafio referente à primeira jornada. Conservam o estatuto de melhor defesa com oito golos sofridos.


 GOLOS
Hélio soma na pontaria


O golo marcado ao Kabuscorp do Palanca torna o médio ofensivo Hélio Roque, o terceiro marcador da equipa do Benfica de Luanda, atrás dos avançados Pedro e Fabrício, respectivamente.

O “camisola 8” fez a terceira finalização nesta edição do Girabola, tem agora menos um tento em relação ao avançado brasileiro Fabrício, que acumula quatro tentos. Na primeira posição está o internacional Pedro com seis golos, que persegue os lideres da artilharia do Campeonato Nacional da Primeira Divisão.

Hélio cumpriu um jogo de suspensão na jornada anterior diante do 1º de Agosto, por acumulação de cartões amarelos, regressou frente ao Kabuscorp do Palanca firme para fazer uma boa exibição. Marcou o golo aos 38 minutos e cedeu o lugar a Pedro aos 72minutos, numa altura em que já demonstrava sinal de cansaço, em função do desgaste que teve durante o tempo que esteve em campo.

O jogador da formação das “águias” podia ainda ter feito o segundo golo, no segundo tempo, numa jogada de iniciativa individual em que entrou na área, fez a diagonal da esquerda para o meio e rematou para uma defesa segura do guarda-redes Mário.                                                                JN