Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Benfica vence 1 de Maio na abertura da 25 jornada

Betumeleano Ferro - 24 de Setembro, 2016

Encarnados da capital regressam s vitrias e agudizam a situao dos proletrios na tabela de classificao estando cada vez mais condenados descida de diviso

Fotografia: Jornal dos Desportos

Um golo oportuno de Bena aos 79' foi determinante para o Benfica de Luanda cumprir ontem com um duplo objectivo, no Estádio 11 de Novembro, ao derrotar o 1º de Maio, por 1-0, e, voltar a ganhar no Girabola ZAP, algo que não acontecia desde a 20º. jornada.

O triunfo das águias foi escasso, mas acabou por ser previsível, pois, ninguém a esperava por um jogo de sentido único, mas a lógica do mais forte acabou por prevalecer. Os encarnados tinham a obrigação de tirar proveito do desconforto existente nos proletários que tentaram levar o jogo para o empate, mas sucumbiram quase no final.

A magreza do resultado evidencia bem as dificuldades que a equipa de Zeca Amaral teve para voar em direcção à vitória. O apertado 1-0 traduz bem o quão difícil foi para quem jogava em casa e pretendia encontrar o caminho do golo para chegar a soma dos 3 pontos.

O 1º de Maio veio a Luanda com o objectivo de não perder uma vez que  sabiam da gravidade de regressar a casa sem nenhum ponto, por isso,  usaram as armas de que dispunham para controlar o Benfica.

O resultado final demonstra que a estratégia proletária funcionou de maneira parcial, já que o golo de Bena fez ruir por completo tudo o que Hélder Teixeira tinha preparado para evitar a derrota.

As duas equipas entraram em campo pressionadas pelos últimos resultados consecutivos, cada uma tentou à sua maneira disfarçar a incómoda situação em que se encontra, mas no final apenas a equipa da casa conseguiu passar das intenções, porque marcou uma vez e não sofreu.

O golo acabou por desamarrar por completo o jogo. A vantagem deu estofo emocional ao Benfica para controlar com mais eficiência o seu adversário.
Em vantagem no marcador as águias não precisavam mais de fazer uma corrida contra o tempo. O resultado até podia ser apertado, mas era suficiente para forçar o 1º de Maio a correr atrás do prejuízo, uma situação que beneficiava em demasia quem estava em vantagem no marcador, porque o seu oponente ao ir em busca do empate deixava brechas para sofrer em contra-ataque.

O 1º de Maio saiu do jogo vergado com o peso da derrota que agudizou ainda mais a sua situação e despromoção começa a ter cada vez mais próximo. Ao olhar para o desfavorável 1-0, os proletários se aperceberam da iminência do fracasso total.

A partir de agora já só faltam 5 jornadas para a histórica equipa evitar uma nova descida de divisão, a antepenúltima posição dá poucas esperanças para a turma benguelense.