Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Bianchi alarga as suas opes

Paulo Caculo - 01 de Junho, 2016

Tcnico do Petro conta com todos os atletas

Fotografia: Paulo Caculo

O técnico Beto Bianchi utilizou 22 dos 25 jogadores que fazem parte do seu plantel. Desde que chegou ao  comando técnico do Petro de Luanda, no princípio da época, para substituir o compatriota Alexandre Grasseli, o novo treinador dos polícias  proporciona a todos os jogadores a oportunidade de justificar a presença na equipa.Ao cabo de 14 jornadas, o técnico dos tricolores tem quase todos os jogadores dentro do ritmo competitivo desejado, facto que só é possível graças a aposta no alargamento do leque de opções, dotando todos os atletas de um número de jogos nas pernas  e em condições de entrarem para titulares, sempre que chamados a render eventuais lesionados ou mera opção técnica.

Fruto dessa estratégia de gestão do plantel, Beto Bianchi goza de algum sucesso com a equipa no Girabola Zap, em que ocupa actualmente a terceira posição com 27 pontos, à distância de quatro pontos do líder 1º de Agosto e de três do Libolo que tem um jogo a mais.  Os únicos jogadores que ainda não têm minutos de jogo considerável, ou pouco utilizados, são os guarda-redes Lamá e Mig, o defesa Mira, e os médios Mavambu e Francis. Em relação aos "keepers", a justificação da fraca presença no "onze" está relacionada a forte concorrência que enfrentam com Gerson, a principal preferência da equipa técnica para a baliza, desde que começou o presente campeonato nacional.  

Beto Bianchi dá sinais de reunir no grosso de titulares, os jogadores que garantam maior confiança. Têm mais presenças na equipa titular, os seguintes jogadores; Etah, Carlinhos, Ari,  Etah, Chara, Fabrício, Manguxi, Job, Miguel, Mateus, Wilson, Diógenes, Herenilson, Jirresse, Duarte, Mabiná, Gerson, Balacai e Abdul.A julgar pelo modelo de gestão utilizado pelo técnico, que permite um equilíbrio no que à cedência de oportunidades na equipa diz respeito, é muito provável que até ao desfecho do Girabola Zap, o treinador tenha todos os jogadores com passagem na equipa titular, ou com tempo de jogos nas pernas, aceitável.

PONTUAÇÃO
Petro apresenta boa safra


A excelente recuperação protagonizada pelo Petro no Girabola Zap, e a consequente presença na terceira posição, pode ser motivo de preocupação para os adversários directos na disputa pelo pódio do campeonato. Sob o comando de Bianchi, os tricolores contra todas as expectativas, mantêm a boa imagem e não deixam o prestígio beliscado. Face a isso, hoje a expectativa dos adeptos é grande. O jogo com o 1º de Agosto, por altura do reatamento do campeonato, após a pausa registada em virtude do engajamento dos palancas nas eliminatórias ao CAN do Gabão, pode ser o tira-teimas para os pupilos de Beto Bianchi. A ambição do grupo é a vitória, razão pela qual no espaço que separa a realização do jogo, a equipa técnica aproveita para preparar  bem os jogadores, com vista à concretização do objectivo de reduzir para  um a diferença pontual.

A recepção ao líder do campeonato, única formação invicta até ao momento no campeonato, é o teste mais difícil à capacidade de reacção do Petro, que no entanto almeja manter a invencibilidade dos últimos três jogos. Galvanizados pelo ascendente e o resgate da mística na competição, em que apresenta a maior colheita de títulos (15), a equipa do Catetão quer provar  ao 1º de Agosto o excelente momento de forma, e demonstrar aos adeptos que  contem com eles no despique para título.

Os níveis de motivação e confiança mantêm-se em alta e os jogadores estão  motivados e acreditam que podem e têm capacidade para fazer muito mais este ano, apesar de ser das equipas que menos contratações fez esta época. A rotação dos atletas na equipa titular e nas convocatórias mantém o grupo em forma desportiva, física e psicológica para fazerem face a todos os desafios.Ao cabo de 14 jogos, os petrolíferos têm 27 pontos, fruto de oito vitórias, três empates e igual número de derrotas. O ataque realizou 15 golos e sofreu oito. Dos jogos em casa, os tricolores  amealharam 18 pontos, ao passo que fora de portas lograram a conquista de nove.