Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Bianchi antev segunda volta difcil

Gaudncio Hamelay, no Lubango - 06 de Julho, 2016

Treinador do Petro antev difcil a segunda volta do Girabola Zap 2016

Fotografia: Nuno Flash

O treinador principal do Petro de Luanda, Beto Bianchi, antevê difícil a segunda volta do Girabola Zap 2016, que reata no sábado.
O hispano - brasileiro disse, que por essa razão, conversa com os atletas no sentido de aumentar o nível de intensidade e atenção, porque na segunda volta há dois grupos de equipas, um que luta pela conquista do título, e outro, pela não despromoção.

“Esperamos uma segunda volta muito mais difícil do que a primeira. Por isso, é que conversei com os meus atletas sobre o nível de intensidade e atenção que temos de aumentar nesta segunda volta, porque tem dois grupos de equipas", sublinhou.

"O grupo dos que estão a lutar pelo título, e outro grupo que luta para não descer de divisão. Então, pode ser complicado, porque todas as equipas sabem que não há terceira volta. Tudo decide-se nesta segunda volta”, fundamentou.

Beto Bianchi admitiu que todas as equipas vão dar o máximo de si, para conseguirem os objectivos traçados para esta época, e acrescentou que o plantel do eixo-viário tem de estar preparado e mentalizado do sacrifício que vai fazer, para pelo menos, repetir o que fez na primeira volta.  
 
Os petrolíferos encontram-se há uma semana nas terras altas da Chela, onde ontem  efectuaram uma sessão que consistiu no trabalho com saída de bola, e um outro grupo trabalhou na pressão de saída de bola em movimento de ataque, cujo treino teve a duração de uma hora. 

“Trabalho muito a pensar no jogo, que vamos ter com o 4 de Abril do Cuando Cubango, em Menongue. Deste modo, focalizo mais em relação ao adversário, e estamos a trabalhar sobre a pressão, não dar espaços e nem  deixar que o adversário pense muito, para aproveitar os ­contra-ataques e possivelmente deixar - nos mal neste jogo. Daí, que todo o trabalho, está centralizado nestes aspectos”, referiu.

 Para hoje, a partir das 8h30, no Estádio do Ferroviário da Huíla, Beto Bianchi programou um treino bi - diário, para dar sequência ao trabalho de ontem, que consiste na saída de bola para um grupo, enquanto outro privilegia a pressão de saída de bola em movimento de ataque.

AVALIAÇÃO
Treinador satisfeito
com estágio na Huíla


Beto Bianchi, técnico principal da formação do Catetão, considerou positivo o curto estágio que o conjunto efectua na cidade do Lubango (Huíla), com vista a segunda volta do Girabola Zap 2016.

 “É um estágio que está a ser positivo. Os dois jogos amistosos que fizemos, também foram proveitosos, e a intensidade que os jogadores estão a trabalhar, diariamente, é o que mais estou a gostar”, destacou. 

O técnico do Petro de Luanda reconheceu que os seus jogadores estão a trabalhar com tanta intensidade e que a maioria dos atletas está com sobrecarga nas pernas. Por este motivo, adiantou que a tarde de ontem  foi reservada para efectuar massagens.

O hispano-brasileiro sustentou, que trabalhar e mentalizar os jogadores com essa intensidade em que estão, deixa-lhe optimista porque a segunda volta vai ser melhor que a primeira volta.

 Beto Bianchi reconheceu existir entrosamento entre os diferentes sectores do plantel, porque antes, estavam com uma divisão nas linhas. “Agora, mesmo com o trabalho que estamos a fazer, estamos com um grupo compacto. Agora, pode ter uma falha individual, mas em relação ao conjunto, a equipa cresceu muito no sentido colectivo”, enalteceu.
O treinador referiu, que somente as falhas individuais que fogem um pouco do controlo do técnico, e que acontecem nos jogos oficias.”Mas em relação ao conjunto, estou tranquilo”, frisou.
GH