Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Bianchi expulso pela segunda vez

Paulo Caculo - 04 de Agosto, 2016

Tcnico do Petro insurgiu-se com o trabalho do trio de arbitragem

Fotografia: M. Machangongo

O técnico principal do Petro de Luanda, Beto Bianchi, foi incapaz de evitar a segunda ordem de expulsão no Girabola Zap, durante o jogo frente ao Recreativo da Caála. O hispano-brasileiro insurgiu-se com o trabalho do árbitro Armando da Silva, de Cabinda, tendo sido convidado a abandonar o banco.

O estado em que se encontrava o treinador dos tricolores, que teve de ser agarrado por Sidónio Malamba, director desportivo, viria a resultar, entre outros, de uma sequência de lances não assinalados pelo juiz da partida, com destaque para um caso merecedor de pénalti, que castigaria uma falta na área do Caála sobre Tiago Azulão. "As pessoas estão a ver o que aconteceu, mas querem tapar o sol com a peneira.

A minha reacção foi em função da atitude de um dirigente da Caála, que veio ao nosso banco provocar-me. os adeptos viram o que aconteceu, daí que tiveram essa atitude", disse, na altura, Beto Bianchi.

A primeira ordem de expulsão ao técnico Beto Bianchi aconteceu na 14ª jornada. Em causa, esteve o facto do treinador ter alegadamente proferido palavras “feias” ao árbitro Hélder Martins, de Luanda, no jogo com o Benfica de Luanda.