Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Calotes voltam a tramar Kabuscorp

09 de Junho, 2018

Palanquinos voltam a estar na mira da FIFA por incumprimentos contratuais

Fotografia: PAULO MULAZA| Edies Novembro

Depois da retirada de seis pontos por dívida com o antigo internacional brasileiro Rivaldo, o Kabuscorp do Palanca voltou a perder o mesmo número de pontos, por decisão da FIFA, pelo diferendo com o TP Mazembe da RDC. Em causa está uma dívida que o clube do Palanca tem com a formação congolesa, por altura da contratação do futebolista Tresor Mputu Mabi, em 2014. Mas como um mal nunca vem só, a oficialização do sérvio Kostadin Papic como novo treinador do Kabuscorp do Palanca em substituição do português Sérgio Traguil, pode estar tremida, depois da FAF ter indicado que o clube palanquino está proibido de inscrever treinadores e jogadores, enquanto não solucionar o diferente que o opõe aos seus antigos treinadores, entre os quais o técnico Romeu Filemon. Os antigos funcionários do clube, acusam o clube de Bento Kangamba de incumprimentos contratuais e recorreram à FAF no sentido de verem regularizada a situação, tendo o organismo federativo decidido a proibição acima descrita. Por incumprimentos contratuais, o Kabuscorp perde só neste Girabola 12 pontos, depois dos primeiros, que lhe foram retirados também por decisão da FIFA, pelo \"caso Rivaldo\".
A contratação de Papic foi anunciada na rede social do clube (facebook), e referia um acordo até Dezembro de 2019 com a direcção do clube angolano, com a estreia marcada para a 17ª jornada, quando o Kabuscorp visitar o Sporting de Cabinda. Do seu currículo destaca-se passagens pelas equipas sul-africanas do Orlando Pirates, Kaizer Chiefs e Polokwane City, além das nigerianas Lobi Stars, Kwara United, Enyimba e Enugu Rangers. A Royal Eagles, da África do Sul, foi a última equipa que orientou antes de acertar com o Kabuscorp.
O Kabuscorp voltou novamente a ser \"sacudido\", depois do anúncio da perda de mais seis pontos no presente Girabola por decisão da FIFA, devido o litigio que envolve o TP Mazembe do Congo Democrático ao clube angolano. A decisão surge por incumprimentos do clube palanquino aquando da transferência do internacional congolês Tresor Mputo para o Girabola, naquela que na altura terá sido mais uma jogada de mestre do presidente Bento Kangamba.

REFORÇOS
O médio Celso Barros é o reforço de monta assegurado pela direcção do Kabuscorp do Palanca, tendo em vista a segunda volta do campeonato. O jogador assinou contrato até ao final da época, com mais um ano de opção. Além de Celso Barros, a equipa reforçou-se com jovens atletas provenientes do seu escalão de formação, com destaque para o lateral direito Miranda. Por outro lado, foram dispensados Bena, Emilson e Bruno, enquanto Faustino foi cedido a um outro clube, não mencionado, a título de empréstimo, de acordo com a rede social do Kabuscorp.