Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeo 1de Agosto comea com vitria

23 de Fevereiro, 2017

Os militares conseguiram dilatar o marcar aos 90, para tal, contaram com o contributo do central Pique, fez auto-golo, aps uma boa jogada individual de Geraldo.

Fotografia: Jose Soares | Edies Novembro

A expectativa era enorme para ver a estreia do campeão nacional, que acabou por não brilhar, mas venceu por 2-0, a acessível equipa do JGM do Huambo, com golos de Medá e Pique (auto-golo), num desafio que cheirou à goleada.

Os militares começaram por dominar o desafio, jogavam sobretudo no meio-campo do adversário, que encontrou muitas dificuldades para travar os ataques da formação da casa. O golo era apenas uma questão de tempo. Foi assim que Medá, aos 9´, tratou de colocar o conjunto rubro -negro em vantagem, ao finalizar uma assistência de Buá.

Passados alguns minutos, o JGM do Huambo acreditou e subiu mais no terreno, criando duas oportunidades para marcar, mas a pontaria dos seus jogadores não estava afinada.

O jogo foi perdendo velocidade, as duas equipas baixaram a intensidade, com um sinal mais para os militares que chegavam com maior perigo à grande área dos visitantes, mas sem atingir o objectivo principal. Do lado do JGM viu-se um conjunto a tentar contrariar o favoritismo dos agostinos, procurando tirar partido dos erros defensivos dos pupilos de Dragan Jovic. Porém, apesar das tentativas dos dois conjuntos o resultado não se alterou até ao intervalo.

O técnico Dragan Jovic queria mais e operou duas mexidas de uma só sentada no meio-campo, entraram Macaia e Gogoró. Contudo, foi o JGM quem deu o primeiro grande aviso. Melhor, o avançado Deco, aos 46´, chegou a marcar, mas o árbitro Benjamim Andrade anulou de forma correcta, pois o atleta da equipa forasteira introduziu a bola com mão na baliza militar.

Do lado dos militares, Diogo e Geraldo também chegaram a introduzir a bola no fundo das redes da baliza do JGM, porém, ambos em posição de fora-de-jogo. O avançado cabo-verdiano Rambé, fez a sua estreia no Girabola Zap e com  camisola do 1º de Agosto, esteve envolvido num dos golos anulados, o de Geraldo, por atrasar no momento do passe e teve outras duas oportunidades para marcar.

Nos minutos finais, os militares sufocaram o adversário, mas o guarda-redes Mandanda entrou em acção e brilhou. Mas diz o velho ditado que “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. E foi o que aconteceu. Os militares conseguiram dilatar o marcar aos 90´, para tal, contaram com o contributo do central Pique, fez auto-golo, após uma boa jogada individual de Geraldo.

ARBITRAGEM

O árbitro Benjamim Andrade esteve em bom plano. Controlou do princípio ao fim as incidências do desafio e soube sancionar os factos. Os jogadores contribuíram com o fair play, até ao intervalo o juiz havia mostrado apenas em uma ocasião a cartolina amarela, o que ajudou no trabalho da equipa de arbitragem.

DECLARAÇÂO
ivo traça
1º de Agosto

“Valeu pela vitória”
“Não fizemos um grande jogo, mas valeu a vitória. Naturalmente
esperávamos ganhar o jogo, contudo, falhamos na finalização. Temos de fazer uma gestão dos jogadores, efectuámos três jogos em pouco tempo e é preciso gerir os atletas que temos no plantel. Gostámos da estreia do Rambé, não marcou, mas pode fazê-lo no próximo jogo com o Recreativo da Cáala”.

Carlos Chiby
JGM

“Fizemos bom jogo”


“Assistiu-se a um bom jogo de futebol. Foi o primeiro jogo da minha equipa fora de casa no Girabola. O resultado não nos deixa-nos cabisbaixos, porque o 1º de  Agosto não é um adversário do nosso campeonato. O nosso objectivo era sair daqui com um ponto, infelizmente não conseguimos. Vamos continuar a trabalhar para somar os pontos que necessitamos nesta competição para a manutenção”.