Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeão atarefado

Jorge Neto - 17 de Maio, 2017

Jogos de destaque da jornada já mexem os dois balneários

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os médios do 1º de Agosto, Buá e Medá, e o defesa -central Bobó vão reencontrar a sua antiga equipa, quando defrontarem o Kabuscorp do Palanca, no domingo às 17h00, no Estádio 11 de Novembro, no desafio de maior destaque a contar para a 15ª jornada do Girabola Zap.

Os três jogadores já vestiram a camisola palanquina,  Buá deixou a equipa há mais tempo, enquanto os outros dois trocaram de emblema apenas no final da época passada, daí que conhecem bem a forma de jogar dos seus antigos companheiros, até o facto de manter o técnico Romeu Filemon.

Do lado da formação de Bento Kangamba, vai haver também vários reencontros, num total de cinco jogadores, que representaram os campeões nacionais, em épocas anteriores. O guarda-redes Rubian, o lateral direito Mussumari, o defesa -central Mingo Sanda, e os médios Nary e Amaro, fazem parte  do leque de atletas que tentam derrotar o antigo emblema.

Dos cinco atletas,  dois jogaram com regularidade no 1º de Agosto, o central Mingo Sanda e o extremo Amaro, enquanto os demais tiveram passagens efémeras. Rubian e Nary, por opção técnica, e Mussumari lesionado, tiveram poucas oportunidades e por conta disso, viram o seu futuro interrompido, no conjunto agostino.

O dérbi pode ser uma motivação acrescida aos jogadores palanquinos, já que pretendem mostrar que podiam continuar a representar os rubro -negros, caso tivessem mais possibilidades de jogar.

As duas equipas estão separadas por quatro pontos na classificação, com vantagem para os militares, na liderança, e os palanquinos na terceira posição. Trata-se de dois candidatos assumidos à conquista do título, tudo vão fazer para conquistar os três pontos, e terminar a primeira volta numa posição que melhor se enquadre com o seu estatuto.

Os militares iniciam hoje de manhã, no campo do ex-RI20, a preparação deste desafio, decisivo na manutenção da liderança do campeonato, após as folgas nos primeiros dias da semana. Um dos grandes desafios que os agostinos devem ter antes do jogo, é a recuperação de alguns jogadores lesionados, como os laterais esquerdo Natael e Paizo, ausentes na vitória diante do ASA, no domingo.


1º DE AGOSTO
Nelson e Vado garantem soma de pontos 


Os sete golos apontados, pelos extremos Nelson e Vado, garantiram 16 pontos, dos 33 totalizados, actualmente, pela equipa do 1º de Agosto na presente edição do Girabola Zap, quando estão disputadas 14 jornadas, ou seja, à uma antes de terminar a primeira volta.

Os dois jogadores afirmam-se no conjunto campeão nacional, e foram  os responsáveis pelo triunfo dos militares na jornada do dérbi diante do ASA, por 2-0.

Nelson tem a particularidade de ter menos golos, em relação ao seu colega, mas a seu favor está o facto de marcar sempre primeiro, o suficiente para garantir a vitória, sem a equipa precisar de voltar a finalizar, por isso, os seus golos são decisivos para os rubro -negros.

O jovem formado nas escolas do 1º de Agosto, está a fazer a sua melhor época de sempre (em 2016 esteve em branco), além de constar do onze inicial, contribuiu com golos (3) e assistências, tornou-se um activo para o conjunto orientado pelo bósnio Dragan Jovic.

O camisola 14 está a conquistar o seu espaço na equipa, aproveitou-se da saída de Ary Papel, que ocupava a mesma posição em campo. Os golos decisivos de Nelson foram nas vitórias frente ao FC Bravos do Maquis, (2-0; 6ª jornada ), Santa Rita de Cássia (1-0; 8ª jornada) e ASA (2-0; 14ª jornada).

Em relação a Vado, o jogador procura consolidar a adaptação à nova equipa, veio do Benfica de Luanda e tem conseguido números positivos. Até agora, marcou quatro golos e participou de alguns, que faz dele um reforço sólido para os agostinos, alterna a titularidade com a condição de suplente utilizado.

Apesar dos quatro golos, dois garantiram a vitória dos campeões nacionais. Por ser o primeiro a marcar diante da formação do 1º de Maio de Benguela (3-0, 3ª jornada), e do Progresso da Lunda Sul (1-2; 13ª jornada), nos outros jogos fez o gosto ao pé,  teve influência no empate no desafio frente ao Recreativo do Libolo, em que marcou o segundo golo (2-2, na 11ª jornada).

O extremo mostra regularidade nas últimas duas jornadas, em que apontou dois golos, diante do Progresso da Lunda Sul e do ASA.
JN