Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeo est em alerta mximo

Jorge Neto - 01 de Agosto, 2017

Campeo Nacional defronta equipa em situao aflita na tabela de classificao do campeonato

Fotografia: Kindala Manuel| Edies Novembro

As equipas com objectivos modestos no campeonato nacional têm complicado a vida ao 1º de Agosto, por isso os militares estão em alerta máximo para a deslocação à província do Uíge, onde no próximo domingo, às 15h30, no estádio 4 de Janeiro, defrontam a formação do Santa Rita de Cássia, em desafio referente à 23ª jornada da competição.

Os resultados entre si têm sido na sua maioria arrojados, ou seja, com uma diferença mínima, em face a auto-motivação com que se apresentam diante dos agostinos, um crónico candidato ao título. A situação ganha mais relevo na actual condição em que os rubro-negro se encontram, isto é, como campeões nacionais e líderes do Girabola Zap.

A formação orientada pelo técnico bósnio Dragan Jovic reconhece que "está sem margem de erro", pelo que, vai encarar todos os jogos como "autênticas finais", como afirmou o vice-presidente para o futebol, Paulo Magueijo, e esperar que o seu directo concorrente, o rival Petro de Luanda, perca pontos , como aliás, aconteceu na última quarta-feira, diante do Interclube, com quem perdeu por 2-0, em desafio de acerto da 18ª jornada.

Na primeira volta do campeonato o 1º de Agosto derrotou, com muitas dificuldades, a formação do Santa Rita de Cássia, por 1-0, com golo de Nelson da Luz, nos minutos finais, no Estádio 11 de Novembro. As consideradas equipas "pequenas" jogam de forma diferente quando enfrentam as equipas "grandes", ou seja, quando visitam os seus adversários adoptam uma postura mais defensiva, fecham-se lá atrás e exploram o contra-ataque, enquanto que a actuarem em casa, apostam no atrevimento, jogando de igual para igual com o visitante.

O jogo do próximo domingo não será certamente diferente, apesar de serem conjuntos que ocupam os extremos da classificação, designadamente o líder e o "lanterna vermelha", separados por 35 pontos, ou seja, 50-15. Em relação aos golos marcados, o 1º de Agosto tem quase o número total sofrido pelo Santa Rita de Cássia (36-31), e no que toca aos tentos consentidos os militares têm a melhor defesa do campeonato contra o sexto ataque mais finalizador (9-18).

Esta época os pupilos de Dragan Jovic já perderam pontos diante do Recreativo da Caála nos dois jogos (1-1 e 0-0) e ante a Académica do Lobito (1-1) na segunda volta do campeonato. As vitórias conquistadas pelo 1º de Agosto fora de casa têm sido por resultados de diferença mínima, com excepção aos triunfos frente ao 1º de Maio de Benguela, na 3ª jornada (3-0) e sobre JGM do Huambo, na 16ª ronda (4-0). 

Uma tendência que o campeão nacional quer ciorrigir a partir do jogo de domingo, no Uíge, para que possa afastar a pressão a que está submetido, principalmente pelo rival Petro de Luanda, que tem um jogo de atraso, diante do ASA.Aliás, nas hostes dos militares reina confiança num bom resultado diante dos “católicos” uigenses, embora reconheçam que não vai ser uma tarefa facilitada, pois o Santa Rita de Cássia tem realizado bons jogos diante dos candidatos ao título. Os duelos ante o Libolo (casa e fora), Petro de Luanda (casa e fora) e com o adversário