Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeo mais folgado do que Cala e Acadmica

Betumeleano Ferro - 03 de Novembro, 2018

Fotografia: JA Imagens | Edies Novembro

Os jogos entre o 1º de Agosto e o Desportivo da Huíla há algum tempo que perderam o interesse, pois com antecedência todos já conseguem antever o final, antes mesmo da bola rolar, pois em situação normal o Desportivo nunca entra na discussão dos pontos, até pode oferecer alguma resistência mas sai sempre cabisbaixo. Espera-se que aconteça o mesmo amanhã no 11 de Novembro, a partir das 17 horas.
Como é óbvio, o 1º de Agosto vai fazer ouvidos moucos a quem fala para focar a vitória, a ambição do tetra, o primeiro da história do clube, é muito mais importante do que perder tempo com falatórios vão, é o que deve estar a dizer o campeão.
A vitória já parece certa para o campeão, é verdade, ainda assim, algum esforço tem de ser feito, para evitar surpresas desagradáveis. O Desportivo da Huíla é a continuação do 1º de Agosto, sendo assim, é normal que, no seio da equipa, haja uma certa revolta para inverter o quadro actual.
Ainda a espera da chegada do consagrado Dragan Jovic, o 1º de Agosto tem a chance de acelerar, pela primeira vez, no campeonato, o Desportivo da Huíla é o adversário para o campeão se esticar em toda a largura e cumprimento do relvado, sem correr muitos riscos de ser ferido mortalmente.
O campeão recebe o irmão mais novo, ainda com o coração ferido, a eliminação nas afrotaças vai levar tempo para sarar, mas a realidade agora é diferente e o 1º de Agosto tem de começar a lamber as feridas para se concentrar na revalidação, o passado tem de servir de lição, não de motivo para desperdiçar mais pontos no campeonato.
Embora tenha meio caminho andado para somar os 3 pontos, o 1º de Agosto tem de acertar o alvo, pelo menos uma vez a mais do que o Desportivo da Huíla, talvez esta seja uma das tarefas mais árduas que os militares vão ter no domingo, pois o empate na estreia com o Interclube, ajudou a provar que ainda persisti a velha questão da pontaria desafinada.
O Clube Recreativo da Caála \"CRC\" amanhã, sim, vai poder entrar no campeonato, a estreia adiada aumentou o peso da responsabilidade dos caalenses, pois tem de fazer pela vida contra a Académica do Lobito, que entrou no campeonato com muitas das coisas boas que fez na temporada passada.
As duas equipas têm motivos diferentes para estarem ansiosas, mas facto mesmo é que quando a apito soar, às 15 horas, o estádio da Caála já não vai haver mais retorno, quem souber controlar melhor os níveis de ansiedade vai aumentar as chances de vencer, pois vai estar mais bem preparado, para tirar bom proveito das condições favoráveis que encontrar em campo.
Os estudantes vão a casa alheia, com mais chances de fazer a festa do triunfo, as mudanças no comando técnico ainda não têm reflexos na atitude competitiva da vida, a estreia em força como que veio dizer que o Académica ainda vive no doce passado, por isso o CRC que se cuide e se esforce, para conseguir impedir que o vizinho lhe estrague a entrada no Girabola ZAP 2018/2019.