Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeo Nacional refora ataque na RDC

Jorge Neto - 18 de Fevereiro, 2019

O JD apurou que se trata de Elias Meschak, do TP Mazembe, de 21 anos

Fotografia: Edies Novembro

O avançado congolês democrático, Dago Samu Tshibamba, 21 anos, é o primeiro reforço confirmado do 1º de Agosto, para a segunda volta do Girabola Zap, em que ambiciona conquistar o tetracampeonato.De 1,84 cm de altura e 82 quilos,  Dago actua na posição avançado com a camisola nº 9 . O jogador já representou as formações do Pharmagros (2009), Udimu (2014), Etoile do Congo (2015), Leopard Dolesie (2016-2017), Motema Pembe (2018).A informação foi avançada, no final de semana, no site oficial do clube agostino, em breve revela o segundo avançado que vai reforçar a equipa, proveniente, igualmente, da República Democrática do Congo.
 O JD apurou que se trata de Elias Meschak, do TP Mazembe, de 21 anos.O avançado Mabululu é actualmente o melhor marcador do conjunto militar, com seis golos, seguido de Ary Papel que regista quatro finalizações.Com a chegada de mais dois estrangeiros, para o plantel agostino, vai ter de dispensar o número, pois, nessa altura vão estar completos os cinco lugares permitidos pelo regulamento da Federação Angolana de Futebol (FAF), a saber, Bobó, Mongo e Jacques (Congo Democrático) Yisa (Nigéria) e Aquino (Brasil).
O técnico Dragan Jovic conta na segunda volta com os recuperados Natael (lateral direito) e o Ibukun (médio central), após um longo período de indisponibilidade. O angolano já treina com a equipa, depois de recuperar de uma lesão, enquanto o nigeriano, ainda está sob cuidados médicos.Em relação às saídas, Zé (lateral esquerdo), Nandinho (médio), Pep (médio) e Guelor (médio/lateral) deixam o clube e devem ser emprestados a outras formações, do campeonato nacional.

PREPARAÇÃO 

A equipa do 1º de Agosto regressa hoje aos treinos, às 08h00, no Estádio França Ndalu, após uma pausa registada a seguir ao clássico dos clássicos com o rival Petro de Luanda, no passado dia 9 do corrente, dado o interregno que o Girabola Zap regista na transição para o segundo turno da competição.O técnico sérvio Dragan Jovic concedeu férias curtas ao plantel, para retemperarem  energias para a segunda volta do campeonato, que se antevê mais desgastante que a primeira, por ser a fase onde tudo se decide.
Os oito dias de descanso concedidos, pela equipa técnica, para a descompressão dos jogadores, em função do esforço empreendido desde a época passada até à presente, em que não tiveram tempo para gozar férias, nem mesmo para fazer uma pré-época. A transição, de uma época para a outra, sem repouso adequado pode criar sobrecargas aos atletas, que têm de estar nas melhores condições físicas, para encararem a fase a doer do campeonato nacional, que define a conquista do título.Para já, o primeiro passo foi dado.
 Os militares cumpriram a missão de terminar a primeira volta na liderança, ainda que à condição, pois, espera o resultado do jogo em atraso do Petro de Luanda, com a formação do Sagrada Esperança, que pode igualar os agostinos na classificação.  No período de pausa, os jogadores estrangeiros, Bobó, Mongo e Jacques (Congo Democrático), Yisa (Nigéria) e Aquino (Brasil)  aproveitaram para viajar aos respectivos países, em  visita aos familiares, com o regresso previsto a qualquer momento.