Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeo pronto para o Petro

Teixeira Cndido - 22 de Agosto, 2015

Libolo est sem perder com o Petro de Luanda h dois anos no Estdio 11 de Novembro

Fotografia: Jos Cola

Petro de Luanda-Recreativo do Libolo e ASA-Benfica são os jogos de cartaz da vigésima terceira jornada do Girabola, que abre hoje com grossos das partidas. Todas as atenções vão sem dúvida para o primeiro, sem dúvida o de maior interesse.

Trata-se do jogo que pode decidir muita coisa no topo da classificação, porque uma derrota do Libolo pode ressuscitar as emoções adormecidas da competição. É um teste de fogo para o campeão em título, e principal concorrente ao título. A curta diferença com o Benfica de Luanda, cinco pontos, não permite ao Libolo ficar descansado. Só o poderá fazer quando ultrapassar as grandes equipas do Girabola.

Já o fez com 1º de Agosto, Kabuscorp do Palanca e se o fizer com o Petro de Luanda também a equipa de Calulo poderá já encomendar as faixas de tetra campeão do Girabola. O Petro de Luanda é um adversário sempre complicado para o Recreativo do Libolo, sobretudo quando joga em Calulo.

Em Luanda, esse fantasma desaparece. O Recreativo do Libolo tem podido vencer no Estádio de 11 de Novembro ou na Cidadela o Petro de Luanda. Nos últimos duos anos o Recreativo do Libolo não perdeu com os tricolores. Em 2014 empatou a uma bola. E em 2013 venceu por 0-1. Jogar na capital é mais confortável para o Libolo do em sua casa, quando o adversário é o Petro.

Os tricolores como se sabem estão fazer uma transição de um estágio( de crise) para o da estabilidade. Desse modo, estão muito distantes dos lugares cimeiros, contudo pode desempenhar nessa jornada um grande papel para a emoção que se quer no Girabola.

Uma derrota do Libolo ressuscita o interesse que a competição perdeu, pois equipas como o Kabuscorp do Palanca e o 1 de Agosto podiam refazer os seus sonhos, além obviamente do Benfica de Luanda.

Essa é a grande expectativa do jogo desta tarde no Estádio 11 de Novembro. Os campeões nacionais são favoritos á vitória. No entanto, o adversário chama-se Petro de Luanda.

No Estádio da Cidadela, o Benfica de Luanda espera cumprir com a sua obrigação: vencer o Atlético Sport Aviação e manter sobre os ombros do Recreativo do Libolo a pressão e a luta pelo título.

Não se afigura fácil o trabalho dos encarnados, pois os aviadores estão alheio aos interesses do Benfica. Ou seja, nada tem a ver com facto dos encarnados estarem ou não a discutirem o título. Pelo que vão discutir palmo a palmo os três, com largas possibilidades de pontuarem.

Trata-se de um dérbi , pelo que todas hipóteses estão abertas, embora pelo percurso e interesse o Benfica de Luanda tenha maiores possibilidades de vencer a partida. Se os encarnados sonham em conquistar o Girabola, o ASA procura manter-se na prova, sendo até hoje a par do 1º de Agosto as equipas totalizas.


ANTEVISÃO
Militares têm vida complicada no Dundo


Com esperança ainda acesa, o 1º de Agosto jogou esta tarde no Dundo frente ao Sagrada Esperança. Os militares por maioria de razão não podem desperdiçar mais pontos, sob pena de acabarem a única vela acesa que lhes resta.

É um terreno complicado, o Recreativo do Libolo deixou aliás lá dois pontos e se espera as mesmas dificuldades para o 1º de Agosto, apesar dos lundas não estarem a atravessar um momento. Sem uma explicação aparente, o Sagrada Esperança encolheu-se e desperdiçou nas últimas quatro partidas muitos pontos.

No entanto, defrontar uma equipa grande e popular como o 1º de Agosto pode servir de incentivo para muitos jogadores do Sagrada Esperança, muitos dos quais procuram projecção nas respectivas carreira. Mais do que isso os lundas precisam urgente de voltar ás vitórias para fugirem da posição que ocupam.

No Estádio 22 de Junho, o Interclube recebe o Recreativo da Caála, equipa em fraca recuperação depois de um momento complicado da sua carreira. A formação do Planalto Central arrancou em força nesta segunda volta e já se afastou da zona turbulenta, contudo não resolveu ainda a sua continuidade.

Os polícias depois de assumirem a terceira posição fizeram dois mais resultados nas últimas rondas e perderam o comboio. A diferença pontual com o Kabuscorp do Palanca é curta. São apenas três pontos, mas há que ter em conta o facto do 1º de Agosto possuir menos um jogo. Em caso de vitória, a equipa militar assumiria com dois pontos de vantagem a terceira posição, contanto que as coisas se mantenham como estão á entrada dessa ronda.
TC