Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeo apto a manter sina vitoriosa

09 de Julho, 2017

1 de Agosto leva vantagem, mas nem por isso a Acadmica tem de entrar cabisbaixo em campo, pois se fizer pela vida pode ser recompensado.

Fotografia: Jos Soares | Edies Novembro

O 1º de Agosto precisa esta tarde de mais uma vitória para continuar a provar que só fazem falta os presentes. Os militares se deslocam ao estádio do Buraco, onde a partir das 15h00, vão tentar afundar ainda mais o aflito Académica do Lobito.

Até certo ponto, estamos perante um jogo de extremos, como eles também não vão se tocar é normal esperar que cada um dos contendores faça a sua parte para cumprir com a meta traçada. O desnível competitivo é muito evidente, mas nada melhor do que esperar pelo resultado final para ver, sem margem de erro, se o 1º de Agosto reforça no Buraco a candidatura ao título ou a Académica dá mais um passo em direcção à despromoção.

A melhor qualidade do plantel rubro-negro ainda chega e basta, mesmo com a ausência de 4 potenciais titulares, para inclinar o campo. Se os militares engatarem de primeira é possível que avancem de maneira imparável para a vitória, sem que os estudantes consigam ter tempo sequer de esboçar uma reacção.

Os militares querem aproveitar ao máximo a pausa do Petro de Luanda, no plano teórico o único oponente na corrida pelo título, para amealhar o maior número possível de vitórias e pontos para lançar mais pressão nas hostes tricolores. Um triunfo sobre os estudantes é o mínimo que se pede ao 1º de Agosto, ainda mais porque os estudantes estão com fraco aproveitamento no campeonato.

O 1º de Agosto sabe dos riscos a correr para facilitar a soma dos 3 pontos, mas tem de ter muita cautela para não ser surpreendido pelo contra-golpe dos estudantes. É importante que os militares construam o resultado e descansem apenas se estiverem a vencer por uma margem folgada, pois apenas um placar apertado pode ser anulado num simples golpe de eficácia.

Sem armas para conseguir uma luta igual, o Académica do Lobito tem de se apegar aos poucos trunfos que tem, se os usar com eficiência até é capaz de fazer uma surpresa na jornada. O único problema é que até neste particular os estudantes dependem da falta de inspiração dos militares, eles é que têm de jogar mal para aumentar as chances caseiras de amealhar qualquer ponto, na luta desigual.

O Académica do Lobito perdeu a liberdade de escolha, a despromoção parece ser uma questão de jornadas, porém esta tarde os estudantes podem respirar um pouco de alívio por saber que vão enfrentar uma equipa também pressionada a vencer.Como a obrigação dos contendores é a mesma, fica claro que o aspecto mental vai ser determinante para a sorte final das duas equipas. Até neste quesito o 1º de Agosto leva vantagem, mas nem por isso a Académica tem de entrar cabisbaixo em campo, pois se fizer pela vida pode ser recompensado.                                                                                                                                    
BF