Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeão baptiza caloiro JGM

Augusto Panzo - 30 de Novembro, 2016

1º de Agosto inicia com novo representante do Huambo

Fotografia: Vigas da Purificação

Os dirigentes de certos clubes reagiram de forma tranquila com o que ditou o sorteio do Girabola Zap de 2017, no que toca aos adversários com quem as suas equipas cruzam na primeira jornada da competição.

Fernando Barbosa \"Barbosinha\", director-geral do 1º de Agosto, cuja equipa tem a missão de baptizar o JGM do Huambo, começou por considerar o confronto  difícil, apesar de tratar-se de um adversário desconhecido nestas lides.

\"Penso que vai ser um jogo difícil, tal como todos, os que fazem parte do campeonato.  Vamos encará-lo sempre com muita responsabilidade. Cada jornada do campeonato será considerada uma final para o 1º de Agosto, de mesma forma que fizemos na época passada\", disse.

\"Jogar com Kabuscorp, Petro ou ASA é sempre difícil. Por isso, devemos respeitar todos, à mesma medida\", sublinhou Barbosinha.
Nzolani Pedro, o presidente do Santa Rita FC de Cássia do Uige, cujo conjunto defronta o Recreativo do Libolo, disse que gostou do adversário que calhou, porque era sua intenção iniciar com um dos \"grandes\" do nosso Girabola.

\"Apesar da equipa ser uma  estreante no Girabola, estou habituado  a essas andanças, porque já estive neste campeonato pela formação do União Sport Clube do Uíge, enquanto dirigente. Felizmente, calhou da maneira como sonhei há duas ou três semanas, calhar com um dos grandes do Girabola na primeira jornada\", revelou o dirigente do clube uíjense.

REACÇÕES
Dirigentes dos clubes estão tranquilos


Os dirigentes de certos clubes reagiram de forma tranquila com o que ditou o sorteio do Girabola Zap de 2017, no que toca aos adversários com quem as suas equipas cruzam na primeira jornada da competição.

Fernando Barbosa "Barbosinha", director-geral do 1º de Agosto, cuja equipa tem a missão de baptizar o JGM do Huambo, começou por considerar o confronto  difícil, apesar de tratar-se de um adversário desconhecido nestas lides.

"Penso que vai ser um jogo difícil, tal como todos, os que fazem parte do campeonato.  Vamos encará-lo sempre com muita responsabilidade. Cada jornada do campeonato será considerada uma final para o 1º de Agosto, de mesma forma que fizemos na época passada", disse.

"Jogar com Kabuscorp, Petro ou ASA é sempre difícil. Por isso, devemos respeitar todos, à mesma medida", sublinhou Barbosinha.
Nzolani Pedro, o presidente do Santa Rita FC de Cássia do Uige, cujo conjunto defronta o Recreativo do Libolo, disse que gostou do adversário que calhou, porque era sua intenção iniciar com um dos "grandes" do nosso Girabola.

"Apesar da equipa ser uma  estreante no Girabola, estou habituado  a essas andanças, porque já estive neste campeonato pela formação do União Sport Clube do Uíge, enquanto dirigente. Felizmente, calhou da maneira como sonhei há duas ou três semanas, calhar com um dos grandes do Girabola na primeira jornada", revelou o dirigente do clube uíjense.
AP