Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeo forado a pontapear a crise

29 de Fevereiro, 2020

Fotografia: Jornal dos Desportos

O campeão, ainda não está a andar nu, mas não falta muito para chegar a este estado, por que a crise de resultados está a desnudar o 1º de Agosto. Até os fracos perderam o respeito aos militares, a situação é de alta pressão, é por isso que amanhã no 11 de Novembro, a partir das 17h00, têm de ajustar a mira para abater o Cuando Cubango FC, com ou sem boa exibição, a equipa tem de somar três pontos, para evitar que os adeptos revivam os fantasmas de 1990.
Ninguém consegue acertar nos argumentos, a equipa e o treinador são os mesmos de antes, mas parece que perderam a fórmula do sucesso, motivo por que até quem luta pela permanência, sai do campo a festejar.
O quadro actual começa a ser preocupante demais, por que os que estão sem confiança e a dar imensos motivos de queixa aos adeptos, que têm todas as razões para ficarem bravos, com a falta de apetites da equipa técnica e do plantel que antes eram a solução, mas agora, são o problema.
O 1º de Agosto não desaprendeu, duma jornada para a outra, a qualidade ainda mora lá, mas como no futebol também não dá para tapar o sol com a peneira, a equipa tem de arranjar um disfarce, para livrar-se da onda de maus resultados.
O Cuando Cubango FC está envolvido na luta pela despromoção, então, tem todos os requisitos para obrigar o campeão a puxar dos galões para reagir a uma situação desagradável, há umas boas épocas não fazia mais parte da realidade rubro -negra.
A Académica do Lobito é capaz de ter um domingo bem atarefado, por causa da visita do irrequieto Ferrovia do Huambo, às 15 horas no Buraco. Os bons resultados seguidos, ante o 1º de Agosto, empate, e Libolo, vitória, dão aos estudantes a oportunidade de olharem com mais respeito para os locomotivas. Por muito que os lobitangas sejam favoritos, têm de ser irrepreensíveis, para evitarem que a qualidade que existe no adversário, faça estragos no Buraco.
Por fim, temos o Wiliete de Benguela - Desportivo da Huíla, às 16 horas, no Ombaka, jogo que antevê-se equilibrado, por causa do bom campeonato caseiro que o primodivisionário tem feito bem, na colheita de pontos caseiros.
A boa classificação do caloiro benguelense, com muito pontos caseiros, põe os militares da Região Sul de sobreaviso, porque na época passada também estavam assim, um sinal evidente de que o Desportivo da Huíla sabe que atitude tem de ter, para sorrir extramuros.