Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeo labora com limitaes

Jorge Neto - 09 de Novembro, 2019

Fotografia: Edies Novembro

Depois da derrota no clássico dos clássicos, a equipa técnica do 1º de Agosto concedeu alguns dias de férias aos jogadores que têm maior volume de jogos, enquanto os restantes trabalham para recuperar a condição física, neste período de pausa no Girabola Zap, devido aos compromissos da Selecção Nacional.
O deslize dos militares diante dos petrolíferos, por 2-0, no domingo passado, deixou um amargo de boca no seio dos tetra-campeões.
Os agostinos que cederam quatro jogadores a selecção nacional, o guarda-redes Tony Cabaça, os laterais direito e esquerdo, Isaac e Paizo, além do médio-trinco Macaia, deixaram de ser o clube que, nos últimos anos, cede o maior número de atletas aos Palancas Negras, sendo neste momento o arqui-rival, Petro de Luanda, com cinco.
Os jogadores que cumprem às curtas férias, regressam aos treinos no próximo dia 12, para juntarem-se aos colegas, tendo em conta a deslocação no dia 23, ao estádio de Calulo, para o jogo diante do Recreativo do Libolo, referente a 12ª jornada do campeonato.
A exibição dos tetra-campeões no maior clássico do futebol angolano, esteve perto do desejado pela equipa técnica, não fosse a falta de pontaria nos momentos cruciais do jogo, aliada ao "dia sim" do guarda-redes Élber.
No seio dos militares existe uma diferença de pensamento, porquanto alguns defendem que após a derrota diante do arqui-rival, deviam jogar já para esquecer o desaire, enquanto outros apregoam que a paragem no campeonato veio num bom momento para retemperar às energias e enfrentar o próximo desafio, com a cabeça mais fria, ainda mais, por se tratar do Recreativo do Libolo, um adversário nunca derrotado, no estádio de Calulo, pelos militares, desde que se enfrentam naquele recinto.
Apesar de manter a liderança na competição, com mais um ponto, a derrota dos militares permitiu aos petrolíferos igualá-los tanto na artilharia do campeonato como na defesa, com 21 golos marcados e seis sofridos.