Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeo mantm "malapata "

Jorge Neto - 20 de Dezembro, 2018

1 de Agosto volta a perder pontos no campeonato nacional

Fotografia: Edies Novembro

Pela terceira vez esta época, o 1º de Agosto consentiu um empate a zero bolas e voltou a confirmar a malapata de não vencer no estádio de Calulo, na visita ao Recreativo do Libolo, num desafio onde as principais oportunidades para marcar pertenceram aos libolenses, que viram em Tony Cabaça uma muralha intransponível.
Depois de dois jogos ausente da equipa, por lesão, os rubro-negro contaram com o regresso de Ary Papel e com a ausência de Geraldo, contratado ao Al Ahly do Egipto, jogador que certamente deixará saudades aos adeptos do 1º de Agosto.
No desafio de destaque da sétima jornada do Girabola Zap, onde estiveram envolvidos 16 títulos, os libolenses entraram melhor, protagonizaram a primeira situação de perigo, mas sem o sucesso desejado. A jogar no seu reduto, os pupilos de Sérgio Boris tentaram tomar às redes da partida, mas rapidamente os visitantes equilibraram as coisas.
Os comandados de Dragan Jovic tiveram também as suas oportunidades, mas não conseguiram concretizar as acções ofensivas, tornando o jogo mais emotivo, com uma toada de \"ora atacas tu ora ataco eu\".
Já no declinar do primeiro tempo, os libolenses quase chegaram ao golo em duas ocasiões, todas negadas por Tony Cabaça. No primeiro lance fez uma excelente defesa a um remate de Jaredi e no segundo impediu a finalização de Adilson.
No reatamento, a formação da Vila de Calulo voltou a protagonizar a primeira jogada de perigo, tentando surpreender os visitantes que tinham no guarda-redes Tony Cabaça uma grande muralha, sempre bastante atento.
Aos 74´, Siaka Bamba desperdiçou uma soberana oportunidade para adiantar a sua equipa no marcador, mas isolado diante de Tony Cabaça bateu mal na bola, elevando depois as suas mãos à cabeça, não acreditando na ocasião perdida.
Com o aproximar do final do jogo, os técnicos mexeram no xadrez das suas equipas, arriscando mais no ataque, porém não teve o efeito desejado, pois os jogadores usaram mais o coração do que a cabeça, impossibilitando com que finalizassem, com eficácia, as oportunidades que tiveram.
O árbitro Benjamim Ngulo não teve influência no resultado, apesar de ficar por assinalar algumas faltas, mas que não prejudicaram nenhuma das equipas. Esteve bem técnica e disciplinarmente. Trabalho regular.


OPINIÃO DOS TÉCNICOS


Sérgio Boris (Libolo)
“Fizemos um grande jogo”


\"Acho que a dominámos a primeira parte, com todo o respeito. O 1º de Agosto é uma equipa bem orientada, tem bons jogadores, é a quarta melhor de África, mas fizemos um bom jogo e tivemos as melhores oportunidades. Se quisermos ser justos, o guarda-redes do 1º de Agosto defendeu as nossas bolas, negou os nossos golos, mas fizemos um grande jogo e temos de dar o mérito a quem teve, que fomos nós\".


Ivo Traça (1º de Agosto)
“Não estamos satisfeitos”


“Não foi um grande jogo, as duas equipas não estiveram bem, principalmente para nós na segunda parte. Não saímos daqui (Calulo) satisfeitos, a equipa não rendeu o que nós esperávamos, agora temos de continuar a trabalhar, para melhorarmos os aspectos que estivemos mal hoje (ontem). Gostaríamos de sair daqui com um outro resultado, mas não foi possível, porque não estivemos bem como esperávamos”.