Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeão marca passo

Valódia Kambata - 15 de Outubro, 2017

Com este golo sofrido os polícias não baixaram os braços e, rapidamente foram atrás do empate

Fotografia: Vigas da Purificação

Militares descuraram o trabalho de casa com um empate fora de casa e podem ter o Petro de Luanda colado à sua liderança com os mesmos pontos caso vença o Bravo do Maquis.

Consciente do facto de que o diante do Interclube seria uma das "cincos finais", o 1º de  Agosto ontem entrou a controlá-lo para marcar golo logo nos primeiros minutos. Geraldo e Ibukun assumiram as "despesas ", criando várias oportunidades e o primeiro grande sinal surgiu aos seis minutos, quando, numa falta, cobrada à entrada da grande área do Interclube por Meda, o central Massunguna, de cabeça mandou a bola por cima da baliza de Nelson.

O Interclube não ficou a ver a banda a passar e, a partir do minuto 20' ,subiu ao terreno e passou a acreditar mais no seu jogo. E foi fruto disto que passou a incomodar mais a baliza do 1º de Agosto defendida por Nuno.

Aos 30' minutos de jogo, os polícias chegam ao golo, depois de um cruzamento de canto. Porém, o árbitro Paulo Talaia anulou, alegando que o central dos polícias teria cometido falta, antes do cabecear.

Após este pequeno calafrio, os militares voltaram a subir no terreno de e assumiram novamente o controle do jogo. Aos 38 minutos, numa jogada rápida conduzida por Nelson este cruzou para grande área onde estava ,sozinho, Ibokun que só teve de "empurrar"  a bola para fundo da baliza. Com este golo sofrido os polícias não baixaram os braços e, rapidamente, foram atrás do empate . Bem no final da primeira Moco à entrada da grande área rematou forte, tendo a bola passado rentinho ao poste da baliza de Nuno.

 SEGUNDA PARTE


No reatamento as duas equipas voltaram com a mesma disposição e vontade. O Interclube empatou o jogo e o 1º de Agosto com a intenção de conservar a vitória.

O técnico agostino Dragan Jovic fez entrar Guelor para o Lugar de Nelson e Buá para o de Ibokun, porém, estas substituições  não trouxeram nada de novo à equipa que viu os polícias a crescerem no jogo.

Com mais confiança estes acreditaram que era possível chegarem ao golo. E, aos 64 minutos, numa jogada rápida, Baby assistiu Tó Carneiro que, rapidamente, cruzou para Fabrício apontar, de cabeça,  o golo de empate..."mostrando" ao árbitro Paulo Talaia que sabe marcar golos não sem cometer falta.

Com este tento os polícias cresceram e criaram mais oportunidades para marcar. Chenene rematou à entrada da grande área onde valeu a pronta intervenção  de guarda-redes Nuno. Tó Carneiro, também  de fora de área, rematou forte e , outra vez, Nuno respondeu com muita classe, garantido assim o empate .


OPINIÕES

Técnico principal
do Interclube

Paulo Torres

“Marcámos um golo limpo”
“Hoje estão de parabéns estas duas equipas que fizeram um jogo bem disputado. Na primeira parte, tacticamente estivemos bem , pois tiramos os pontos fortes do adversário. Marcámos um golo limpo, mas foi anulado . Na segunda parte, sabíamos que tínhamos que arriscar mais e acabámos por marcar um. Poderíamos ter feito mais”.

Técnico adjunto
do 1ºde Agosto

Ivo Traça 

“O futebol é mesmo assim”

“Preparámos  este jogo para ganharmos. Infelizmente , com a saída do nosso defesa central o Bobo, um jogador preponderante, a equipa sentiu a sua falta. Fomos forçados a fazer três substituições  e isso prejudicou a nossa estratégia . O futebol é mesmo assim, tem que se trabalhar nas estratégias”.


MELHOR EM CAMPO
Fabrício “calou” Paulo Talaia


Fabrício, defesa central do Interclube, justificou, mais uma vez, a sua aposta como titular no centro da defesa dos policias. Transmitiu confiança aos seus colegas, pois, esteve seguro na marcação, quer de Geraldo quer de Vado.  Em três ocasiões mostrou classe, ao anular as jogadas ofensivas dos militares . Teve um golo anulado, mas,  ainda assim, teve frieza para fazer o golo do empate de cabeça. Diante da Académica do Lobito o jogador galvanizado como está poderá ser uma peça fundamental no xadrez do categorizado treinador Paulo Torres.

ARBITRAGEM
Erros de palmatória


A equipa de arbitragem  liderada por Paulo Talaia não esteve  bem na partida. Mostrou falta de sincronização com os seus auxiliares e foi bastante ineficaz na amostragem de cartões. A par disso, aos 30 minutos do jogo anulou um golo limpo de Fabrício , alegando falta cometida do atleta do Interclube. Mostrou cinco amarelos a atletas do Interclube e aos do 1º de Agosto.