Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeo procura igualar o lder

Betumeleano Ferro - 12 de Agosto, 2016

Campeo nacional est determinado a impor a sua fria no ninho da guia da capital hoje noite

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Recreativo do Libolo depende de si esta noite, a partir das 18H00, no 11 de Novembro, para empatar o 1º de Agosto na liderança do Girabola ZAP. Não importa qual o conteúdo da vitória, apertada ou larga, o campeão vai ter a oportunidade de finalmente apanhar os militares, que apenas jogam domingo.

A deslocação a Luanda é de alto risco para a formação de Calulo ante a águia com garras aguçadas para rapinar a ambição dos visitantes. Os dois contendores estão ávidos de pontos para avançar em direcção aos seus objectivos, por isso, a obrigação de vencer é a mesma para os dois lados.

O Libolo está sob obrigação de provar que é capaz de aproveitar os deslizes do 1º de Agosto, para manter viva a esperança da revalidação. A equipa de João Paulo Costa vem a Luanda com os olhos na liderança e se conseguir um resultado gordo, pode assumir a liderança à condição.

Os últimos fracassos dos libolenses em chegar ao topo da classificação ajudaram a provar que o campeão está com os níveis de ansiedade elevado,  e só não é um dos líderes porque não soube aproveitar o deslize dos militares.

A aflição do campeão pode ser um trunfo importante a explorar pelos encarnados. É ponto assente que um empate chega e basta para as águias continuarem a voar para a permanência, mas a equipa encarnada pode sair do 11 de Novembro com algo mais saboroso do que um empate, se souber tirar proveito do objectivo que o adversário persegue.

O Benfica e o Libolo têm estilos diferentes de jogo. Nas jornadas já disputadas o campeão tem sido mais arrojado, porque aceita correr todos os riscos necessários para chegar à vitória.

Ainda assim, há motivos para acreditar que os libolenses podem pagar um preço muito caro, se forem apressados em resolverem o jogo, pois, a águia não é uma equipa de contra-ataque, mas têm jogadores capazes de explorar com sucesso a desorganização do adversário.

A partida da primeira volta, ganha pelo campeão, também ficou marcada por bocas do presidente Rui Campos, mas nada melhor do que esperar pelos 90 minutos para ver até que ponto os anfitriões levam muito à sério as palavras do alto dirigente do adversário.

As duas equipas têm contas a ajustar. O ano passado a derrocada do Benfica na luta pelo título começou com um desaire caseiro ante o Libolo. A águia tem uma boa oportunidade de devolver o troco, até porque até com um empate são capazes de atrasar a perseguição do Libolo ao 1º de Agosto.

Os dados estão lançados, mas nada melhor do que esperar pelas incidências do jogo, para ver que caminho os contendores vão utilizar para somar os 3 pontos. O que importa esta noite é ganhar. Jogar bonito é bom, mas pode não chegar para o que as equipas pretendem.

Ninguém quer que os contendores se preocupem apenas com os pontos, muito menos criticarem se adoptarem este tipo de atitude, afinal vitórias morais nunca ajudaram ninguém a progredir na classificação geral.

O jogo entre o Benfica e o Libolo é de alto risco, mas é importante que a equipa de arbitragem cumpra com o seu papel em campo, para que as duas equipas não tenham motivos de queixa. Todos os árbitros cometem erros, contudo, ninguém quer ver o espectáculo a ser manchado por causa da atitude parcial de quem não pode tomar partido para nenhum dos lados.


CR LIBOLO
Jaime define objectivo


O campeão nacional veio a Luanda com a firme disposição de acordar, amanhã, empatado em números de pontos com o líder do Girabola Zap. Para efeito, traçou como objectivo vencer o duelo frente aos encarnados da capital.

O defesa central Jaime reiterou à Rádio Cinco a disposição do grupo, mas alerta que a equipa orientada por Zeca Amaral está atravessar um período de graça, por isso, esperam um jogo com elevado grau de dificuldade para conseguirem pontuar.  

Disse que não obstante jogarem na condição de visitante, não descuram o desejo de vencerem. Reconhece que jogar em Luanda com o Benfica é sempre difícil.

"Vai ser uma partida bastante difícil. O Benfica está a jogar muito bem e em casa o objectivo é sempre vencer, mas temos também uma palavra a dizer neste, pois, queremos pontuar e mantermos a caminhada em direcção a traçada para esta época", sublinhou.

O atleta revelou que os libolenses encaram todos os jogos como autênticas finais e este será mais uma, das dez que têm pela frente até ao encerramento do Girabola Zap.

"Encaramos todos os jogos com a mesma intenção. Nesta fase do campeonato, todos os jogos para nós serão autênticas finais e esta será mais uma. Apesar de ser fora, queremos sair de lá vitoriosos", declarou.

 
1º DE AGOSTO
Dominique único totalista no plantel


O guarda-redes do 1º de Agosto, Dominique, é neste momento o único totalista na formação militar. O atleta foi titular nos vinte jogos já disputou no Girabola Zap, superando o lateral direito, Isaac, ausente na partida passada, diante do Progresso da Lunda Sul, por castigo federativo. 

O camisola 1 dos rubro negro destaca-se dos demais, por ser o único dentro do plantel a entrar de início em todas as jornadas realizadas até ao momento no campeonato nacional, ficando a frente do médio ofensivo Geraldo, que apesar de ser opção em todos os desafios, não foi titular num dos jogos.

Dominique tem sido o "dono e senhor" da baliza dos líderes do Girabola Zap e da selecção nacional, superando a concorrência dos outros candidatos, no CHAN disputado entre os meses de Janeiro e Fevereiro, no Ruanda, e nas eliminatórias de acesso ao CAN do próximo ano no Gabão.

O guarda-redes falhou apenas o único jogo dos militares na Taça de Angola, onde foram eliminados pelo Benfica de Luanda por 2-0, com Tony Cabaça na baliza. No campeonato sofreu 16 golos e detém uma das defesas menos batida da prova.

A equipa técnica tem apostado de forma regular no jogador contratado na época passada e tem correspondido a expectativa. Dominique começou a tomar conta da baliza rubro e negra nas últimas jornadas do campeonato nacional de 2015, em substituição do então titular, Tony Cabaça, afastado por lesão.

O jogador tem transmitido segurança aos seus colegas do sector defensivo, mas nem consegue evitar sofrer golos. No fim-de-semana passada, na visita ao Progresso da Lunda Sul voltou a ser batido, depois dos centrais Dany Massunguna e Sargento serem batidos numa jogada rápida do ataque contrário.

Todavia, em função da concorrência o atleta está ciente de que não pode facilitar sob pena de perder a sua posição porque os seus colegas estão atentos e com muita vontade de merecerem a confiança do técnico.

Depois da folga concedida ontem pelo técnico bósnio Dragan Jovic, o plantel principal do 1º de Agosto retoma aos treinos hoje, às 8H30, no ex-RI20 ao trabalho e em seguida realiza a habitual conferência de imprensa, de lançamento do jogo do próximo domingo diante do Recreativo da Caála.

Com números de vitórias impressionante nos jogos em casa, em que conquistou 31 dos 33 pontos possíveis, os militares têm o Estádio 11 de Novembro como o seu baluarte para quebrarem o jejum de uma década sem vencerem o Girabola.
                          Jorge Neto