Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Campeonato dos aflitos com jogos aliciantes

Betumelano Ferr?o - 20 de Maio, 2017

Acadmica do Lobito, s 16h00, as coisas comeam a aquecer uma hora antes no Ferrovia,

Fotografia: Jornal dos Desportos

A primeira volta termina com a agitação, no campeonato dos aflitos, os resultados finais são capazes de produzir alterações pontuais na classificação.O foco deve estar nos Coqueiros, por causa do ASA - Académica do Lobito, às 16h00, as coisas começam a aquecer uma hora antes no Ferrovia, que vai ser o palco do JGM - Clube Recreativo da Caála (CRC), e nas Mangueiras, o Progresso da Lunda Sul tenta desapertar o nó ante o Desportivo, às 15h30.

O Huambo volta a ter as emoções de um dérbi, com a província em festa, por causa da fraca prestação do primodivisionário JGM. A equipa subiu para descer de imediato, esta tendência pode confirmar-se diante do favoritíssimo Caála.A vitória dos caalenses parece ser incerta nos números, o desnível competitivo é evidente, mas ninguém está à  procura da mão de ajuda, se o JGM contrariar todos os prognósticos com uma vitória ou empate.

Ninguém, está a espera de surpresas, mas se o CRC tiver pena, é capaz de renascer a esperança do aparente condenado.Sem tempo para prestar atenção ao desenrolar dos acontecimentos no Ferrovia, o Progresso da Lunda Sul vai nas Mangueiras  redescobrir o caminho dos bons resultados. A equipa aparentava estar em franca recuperação, com a entrada de Albano César, mas voltou à estaca zero, o Desportivo da Huíla não é o adversário ideal para começar nova recuperação, ainda assim, os lundas têm pouco por onde escolher para sacudir a pressão dos maus resultados.

O equilíbrio é capaz de ser a nota dominante do embate entre Progresso e Desportivo,  o comando da partida pode ser repartido mas o que se espera é que a equipa anfitriã esteja mais atenta e resista à tentação de adormecer na hora errada, como fez contra o 1º de Agosto.O Desportivo da Huíla sabe o que é, estar nas ruas da amargura, os militares vão às Mangueiras preparados para o tudo ou nada. Um ponto, era um bom resultado para o Desportivo, mas o mau momento do Progresso dá toda a liberdade aos militares, para  ambicionar muito mais do que o empate.

Quando iniciar o ASA - Académica, é possível que as duas equipas saibam algo do que  acontecer no Huambo e na Lunda Sul, mas o que se esperam é que os aviadores e os estudantes aticem o espírito competitivo, para sairem dos Coqueiros de cabeça erguida. O ascendente dos estudantes, nas últimas jornadas, é um item importante a que os aviadores têm de estar atentos, pois há mais determinação nas hostes adversárias. A Académica vem a Luanda com alguma tranquilidade , tem de correr muito, para evitar servir de cobaia do ASA.