Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Carlos Alves dividido por sentimentos

Jorge Neto - 09 de Dezembro, 2019

Alves revela tristeza pelo facto de hoje os avanados ficarem longe do seu registo de 29 golos numa poca

Fotografia: Dr

Carlos Alves, detentor do recorde de golos do Girabola, confessou, ao Jornal dos Desportos, estar dividido em relação aos sentimentos que lhe vão na alma, por nenhum jogador até ao momento conseguir ultrapassar os 29 golos marcados numa edição do campeonato nacional.
Se por um lado mostrou a satisfação por carregar o recorde, por outro, o antigo goleador do 1º de Agosto foi categórico ao admitir a sua tristeza, em função dos avançados muitas vezes ficarem longe deste registo. “Não diria orgulho, mas sim satisfação e ao mesmo tempo tristeza porque com mais jornadas, épocas há em que o melhor marcador não chega à metade da marca do recorde”, disse o antigo goleador, referindo-se por exemplo quando o artilheiro soma apenas 14 finalizações, em 30 jornadas.
O antigo avançado que continua ligado ao 1º de Agosto avançou o motivo que acredita estar relacionado com essa situação, pois como sublinhou “penso que tem haver com a fraca formação de base”, apontou. De acordo com o máximo goleador do Girabola os problemas começam na base, e é preciso apostar-se com maior consistência neste sector para que o quadro seja alterado em breve. “Não trabalham o suficiente para superarem às deficiências trazidas da formação, daí que tem que se investir mais na formação dos jogadores, no caso específico dos avançados”, lamentou o investimento reduzido nestas categorias no país para que o recorde feito em 1980 continua imbatível.
Carlos Alves deixou claro que é possível o recorde ser batido e sem rodeios revelou a fórmula para quem quiser alcançar este objectivo, dizendo que já a mostrou no seu clube. “Penso e espero que aconteça. Há tempos um atleta do meu clube (1º de Agosto) quis saber se era possível chegar a este recorde, respondi que sim e que era fácil. Ele quis saber como e ficou escandalizado quando lhe disse que o segredo era o trabalho e dei o exemplo do Cristiano Ronaldo”, disse o goleador, afirmando que dos 29 golos não teve nenhum marcado de grande penalidade.

MELHORES MARCADORES

Numa galeria em que o ex-internacional angolano Carlos Alves ostenta o melhor registo na artilharia, com 29 golos, apontados na edição do Girabola de 1980, os avançados camaronês e brasileiro, Meyong e Tiago Azulão notabilizaram-se como dois dos estrangeiros que deixaram também a sua marca goleadora na prova que assinala 40 anos de existência. Eis a lista dos artilheiros da prova: