Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Cartes vermelhos comprometem equipa

Jorge Neto - 15 de Março, 2016

Ary Papel e Bu foram expulsos nos jogos da terceira e quarta jornadas

Fotografia: Jornal dos Desportos

Avitória da equipa do 1º de Agosto sobre a Académica do Lobito por 3-1 no sábado no Estádio do Buraco, não escondeu os problemas disciplinares que o conjunto militar enfrenta no Girabola Zap 2016. Os números mostram que em quatro jogos os rubro -negros viram expulsos dois jogadores.

Os médios Ary Papel e Buá são os jogadores que conheceram a mão pesada dos árbitros, em situações evitáveis. No jogo de sábado, Buá viu o segundo cartão amarelo e a consequente expulsão por alegada troca de palavras com o árbitro do desafio Mauro de Oliveira, que pautou pelo rigor no ajuizamento dos aspectos técnicos e disciplinares. O jogador falhou o jogo com a formação do Progresso do Sambizanga na segunda jornada, por doença, regressou na recepção ao 4 de Abril na jornada anterior.

O “camisola 9” é uma das unidades influentes na manobra da equipa militar, e deste modo volta a falhar a quinta ronda no domingo no Estádio 11 de Novembro na recepção ao Progresso da Lunda Sul.

Em relação a Ary Papel, o jogador cumpriu um jogo de castigo federativo por entrar em campo sem a autorização do árbitro José Álvaro, depois de ter sido assistido fora das quatro linhas, no desafio com o 4 de Abril do Cuando Cubango. A equipa técnica liderada pelo bósnio Dragan Jovic está atenta a esses aspectos disciplinares próprios do jogo, entretanto evitáveis para não prejudicar o rendimento da equipa que passa a jogar com dez jogadores até ao final do desafio.

No jogo com a Académica do Lobito foi notória a baixa de rendimento do conjunto rubro militar que foi obrigado a recuar as linhas defensivas e acabou por ter de mudar de estratégia, optou por entregar o domínio do jogo aos estudantes que só não marcaram mais em função da determinação do guarda-redes Dominique. Daí esperar-se que a equipa melhore no capítulo disciplinar, já que cumpre a missão de ganhar os jogos, indo de encontro aos objectivos com o lema "30 jogos, 30 finais".

ACADÉMICA ROMPE BARREIRA
Baliza militar perde inviolabilidade


A baliza do 1º de Agosto deixou de ser imbatível. O avançado Nelito da Académica do Lobito teve o privilégio de marcar o primeiro golo aos militares, no Girabola Zap2016. O tento apontado de cabeça num pormenor técnico de realce acabou por derrubar a forte muralha defensiva da formação militar invicta durante três jogos, ou seja, 270 minutos.

O guarda - redes Dominique é titular neste início do Campeonato Nacional da Primeira Divisão, consentiu o primeiro golo na quarta jornada e acabou com a inviolabilidade
da baliza rubro -negra que compartilhava com a formação do Desportivo da Huíla.

Ainda assim, um golo sofrido em quatro partidas demonstra o rigor defensivo feito pelo quarteto Dani Massunguna, Sargento Ekundi, Isaac e Paizo/Fissy, ou seja, a equipa técnica aposta nos mesmos jogadores, efectuou uma mexida nos dois últimos jogos, trocando na lateral esquerda, Paizo por Fissy. A forte concorrência no seio do plantel da formação do rio seco, em todos os sectores, faz com que Dragan Jovic mexa as peças do seu xadrez de forma segura, sem alterar muito a equipa-base.

A concentração Guarda-redes sofre o primeiro golo defensiva a partir do meio campo serve igualmente de ponto para que os centrais e os laterais ganhem mais confiança quando diante dos seus adversários. O capitão Dani Massunguna representa a consistência e resistência que se precisa naquele sector a liderar os seus colegas. A equipa do 1º de Agosto defronta no domingo às 18h00 no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, o Progresso da Lunda Sul, em partida agendada para a quinta jornada do Campeonato Nacional.
JN