Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Catorze títulos em Calulo

Ant?nio F?lix - 23 de Abril, 2017

Quer do ponto de vista individual, quer colectivo, ambas são “letais” em todos os sectores

Fotografia: Nuno Flashi

O Recreativo do Libolo, que já venceu três campeonatos nacionais; que nunca deixou-se bater pelo 1º de Agosto em casa, e que, enfim, até este domingo está galvanizado com aquela goleada de 6-0 imposta na jornada passada ao JGM, recebe hoje, às 15h00, em casa, a bem motivada formação do Rio Seco para o que é considerado o jogo de maior cartaz da 11ª jornada do Girabola Zap.

Temos na verdade "jogo grande" em vista, entre duas equipas de nomeada, uma orientada por Vaz Pinto, pelo lado dos libolenses, e outra por Dragan Jovc, pelos rubro negros, dois dos mais astutos treinadores nesta época.

Desde já é uma contenda imprevisível em termos de desfecho, devido ao potencial de casa uma. Quer do ponto de vista individual, quer colectivo, ambas são "letais" em todos os sectores; tacticamente as duas têm antídotos para se contrariarem em campo.

Informações provenientes de Calulo, onde o 1º de Agosto jamais cantou vitória, chegam informações de que a formação da casa quer repetir mais uma vez a proeza de ganhar.

Celson, Nandinho, Fabrício, De Paiza e Paizinho que marcaram os golos da goleada ao JGM mereceram atenção particular nas sessões de treinos desta semana. Porque têm motivação individual que pode voltar a estar em alta diante do 1º de Agosto...

Mas a equipa militar,  que nesta época quer mesmo festejar os 40 anos de existência, a assinalar-se a 1º de Agosto próximo, viajou para Calulo disposta, em  primeiro lugar, a quebrar este "enguiço" de lá nunca  ter ganho ao Libolo e, em segundo lugar, regressar   com uma vitória que a devolva à liderança do campeonato.

O 1º de Agosto está em Calulo, para, digamos, dizer qualquer coisa como " o topo é meu e de lá só sairei... com as faixas de campeão". Será capaz?
Tony Cabaça, guarda-redes, e Geraldo, no miolo da equipa, estarão ausentes do plantem militar por estarem lesionados, mas já disse o treinador adjunto,  Ivo Traça disse que nos treinos todos os jogadores disponíveis reagiram  aos aspectos desportivos e coesão do grupo para conseguirem três pontos em Calulo. Isto é: chegar, ver e vencer a campeão.

 De resto, a 11ª jornada do Girabola tem outro atractivo em Benguela. O 1º de Maio local, recebe o Sagrada Esperança da Lunda Norte, para um jogo em que teoricamente o favoritismo recai para a formação diamantífera que neste campeonato já marcou quize (15) e sofreu apenas cinco (5) em dez jogos disputados.


APOSTA
Ivo Traça promete jogo ofensivo


O técnico-adjunto da equipa do 1º de Agosto, Ivo Traça, garantiu que vão jogar ao ataque e apelou ao adversário que respeite o público no sentido de se evitar o anti-jogo, no clássico diante do Recreativo do Libolo hoje às 15h00, no Estádio de Calulo.

O antigo médio militar disse que vão procurar jogar ao seu mais alto nível durante os noventa minutos de modos a dignificar o espectáculo que se espera.

"Nós vamos ir a Calulo para jogar um futebol bonito, jogar noventa minutos mais o tempo adicional, porque são jogos que arrastam muito público e acho que as duas equipas devem respeitar esses adeptos e fazerem noventa minutos a jogar e não enveredar pelo anti-jogo. Isto é um apelo que faço para a minha equipa e para o Recreativo do Libolo", disse.

Ivo Traça destacou a boa semana de preparação que os campeões nacionais tiveram tendo em vista a deslocação a Vila de Calulo. "Estamos bem, começamos a nossa preparação para o encontro com o Libolo praticamente na quinta-feira, há motivação, alegria, o grupo tem reagido bem e acredito que a equipa vai fazer um bom jogo", referiu.

O treinador, com optimismo, destacou que "nos últimos dois jogos que fez deu bons indicativos e se nós tivermos esta postura acredito que vamos ao Libolo buscar os três pontos".

O adjunto de Dragan Jovic admitiu existir duas grandes baixas de vulto para este clássico, mas realçou os jogadores que têm a disposição para ocupar as vagas.

"Temos algumas baixas, não vamos poder contar com o Tony Cabaça, o Geraldo, mas paciência, temos outros jogadores e vamos enquadrá-los.

Esperemos que eles comportem-se bem ao nível dos outros", realçou destacando que "temos solução para a ausência de Tony Cabaça, nós trabalhámos com quatro guarda-redes, o número um era o Dominique, ele saiu entrou o Tony, agora está lesionado então vamos entrar com o Julião ou o Coio. São guarda-redes que nos dão confiança vocês conhecem o Julião e não o Coio, mas nós conhecemos bem, é um jovem que veio da formação, esteve na selecção de juvenis e juniores e se é um jogador de selecção é porque tem valor. Qualquer um deles garante segurança na nossa baliza", tranquilizou os adeptos agostinos.

O conjunto rubro-negro mostrou-se confiante no trabalho desenvolvido pelo ataque da equipa, que marcou quatro golos na jornada anterior.

"Vamos entrar para a 11ª jornada e nós desde a primeira ronda viemos a criar muitas oportunidades para marcar, mas só na jornada passada conseguimos marcar quatro golos e mais um desafio em que marcamos três vezes, nos outros apontamos dois e um golo respectivamente", acrescentou.

O treinador terminou a sublinhar que " os gestos técnicos dos jogadores não têm saído bem, mas a equipa técnica sabe que vai haver um jogo onde os golos surgirão e aconteceu na jornada passada".                                    JORGE NETO


MÉDIO
Manucho Dinis realça motivação


O médio defensivo do 1º de Agosto, Manucho Dinis, destacou a motivação que reina no seio do grupo para o clássico desta tarde diante do Recreativo do Libolo, apontando a conquista dos três pontos como o objectivo principal.

De acordo com o sub-capitão de equipa a goleada sobre o Progresso do Sambizanga, por 4-0, na última jornada, já faz parte do passado, pelo que, vão encarar o desafio frente aos libolenses de forma diferente.

"Acho que a motivação está boa, treinamos bem durante a semana, além disso, estamos a vir de uma vitória muito motivadora em função do resultado bastante positivo, diante de uma equipa muito boa, que é o Progresso do Sambizanga. Mas aquele jogo já ficou para a história, agora estamos a contar com este jogo e queremos atingir o nosso objectivo, que é de em cada jogo conquistar os três pontos", garantiu.

 Apesar do optimismo, o experiente jogador antevê dificuldades em casa do adversário, pois como disse ""será um jogo difícil, com um candidato ao título, o Recreativo do Libolo, que vai tentar fazer um bom jogo como nós, como disse atrás, temos o nosso objectivo, conquistar os três pontos em cada jogo e queremos manter isso até ao fim do campeonato para voltarmos a ser campeões", finalizou.              JN



HISTÓRICO/ RESULTADOS
Militares do Rio Seco
em vantagem


O  1º de Agosto leva vantagem na soma dos jogos disputados entre si. A formação militar que está no Girabola desde 1979 tem cinco vitórias contra quatro do Libolo que estreou-se apenas na prova em 2008.

Pela primeira vez (2008) houve empate em Calulo (1-1) e vitória (4-0) do 1º de Agosto em Luanda. Em 2009 vitória (2-0) dos agostinos em Calulo e empate (1-1) em Luanda.

Em 2010 vitória(2-0) do 1º de Agosto em Luanda e empate (2-2) em Calulo. Em 2011, empates (0-0) em Calulo e (1-1), em Luanda.  Em 2012, vitória do Libolo (1-0) em Calulo e empate (0-0) em Luanda.

Em 2013 vitória (1-0) do 1º de Agosto em Luanda e empate(0-0) em Calulo.  Em  2014, duas vitórias  do Libolo: mesmo resultado, por 2-1, em Calulo e Luanda.

Em 2015, empate (1-1) em Luanda e vitória (3-2) do Libolo em Calulo. E no ano passado (2016), vitória (3-1) do 1º de Agosto em Luanda e empate (0-0) em Calulo. AF