Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Cheira a "tri"

Betumeleano Ferro - 23 de Agosto, 2018

Jogo do Dundo e no 22 de Junho centraliza atenes do ttulo

Fotografia: Edies Novembro

A Lunda - Norte é famosa pelo seu diamante, porém , esta tarde a província vai ser o pólo de atenção porque vai albergar o que pode ser o jogo do título, Sagrada Esperança - 1º de Agosto, às 15h00 no Estádio do Dundo. A precisar de três pontos para conquistar o campeonato, os militares vão antecipar o que parece ser óbvio, o tri, o segundo da sua história.
A possibilidade de garimpar, em casa dos lundas, deve motivar os rubro - negros a não deixar para a última jornada, o que podem fazer agora. Até é possível, porque a ronda vai ser disputada em simultâneo, e o campeão nem precisa de uma vitória, todavia, nada faz crer que pretendem ficar à espera  que o Petro, seu rival, vai fazer no dérbi com o Interclube, pelo que vai apostar todas as fichas para definir já o título.
O Sagrada Esperança, de modo algum, recebeu autorização para organizar a festa dos visitantes, porém, sabe com que espírito o 1º de Agosto e seus adeptos encaram o jogo desta tarde. Quer queira quer não, a equipa diamantífera já foi arrastada pela enxurrada dos acontecimentos, pelo que vai ter de brilhar em campo para evitar entrar no clima festivo, que seguramente vai sair das bancadas para o relvado.
Os militares até podem não precisar de muito para festejarem, mas acima de tudo, têm de controlar os níveis de ansiedade, para que não estorvar os planos, tornando-se num adicional e desnecessário fardo complementar. Se tiver a cabeça no lugar, pode corrigir a falsa ideia que passou ao longo do campeonato.
A falta de apetite quando tinha de comer à vontade, além de hoje ainda vai haver uma derradeira oportunidade, mas há poucos motivos para acreditar que o campeão queira sair do Dundo sem a solução da questão do título nacional resolvida.
A matemática  mantém viva a esperança do Petro de Luanda, a partir desta tarde,  tudo pode mudar. O dérbi com o Interclube de Angola, no Estádio 22 de Junho, também às 15h00, pode ser o fim da picada para os tricolores.  
Vencer só, não chega, ou seja, repetir o resultado do 1º de Agosto é o pior que pode acontecer, porque pode significar novo fracasso, o terceiro seguido, em que chora e range os dentes, enquanto o rival festeja.
O tricolores vão preparados para o dérbi, por mais que tente passar uma imagem de forte, vai ter de levar dois ossos ao mesmo tempo, a ambição de somar  três pontos e a possibilidade de escutar os ecos da festa do 1º de Agosto, no Dundo. 
Não é fácil a tarefa do Petro. É um fardo pesado, que tem de carregar durante o dérbi. A repetição da história, ver o campeão a revalidar na penúltima jornada, como em 2017, tem muitas chances de acontecer, mas até lá,  a equipa vai apegar-se à mínima esperança que tem.Como se torna evidente, esse tipo de situação beneficia em muito o Interclube. Os polícias perderam o comboio do título, contudo, querem ter o prazer de sorrir diante de um concorrente, vão tentar tirar o máximo proveito possível das condições favoráveis para ganharem.
A equipa orientada por Paulo Torres tem uma ideia antecipada, do que pode acontecer esta tarde. Alguém, vai ter de pegar no fogo e forçar o seu andamento, mas de modo algum fica de braços cruzados, e é capaz de deixar que o aflito Petro de Luanda se exponha, para depois colocar em campo a sua ideia de jogo. 
Há motivos, para esperar que os donos da casa tenham nervos de aço, primeiro, para controlar o adversário e depois, explorar todas as suas fraquezas. É inegável, que o visitante deixe muitas pontas, para os anfitriões puxarem e chegarem à vitória.
O dérbi vai ser condicionante em demasia, dada a iminência do Dundo chegar à notícia da revalidação. É ponto assente, que a condicionante pode ter influência na atitude de um dos competidores. Resta esperar, para ver como é que cada um dos antagonistas se comportam diante da adversidade, o Petro sabe que a vitória só vale, se o 1º de Agosto perder e o Interclube  ser o protagonista do dérbi.


HISTÓRICO
Militares com registo negativo no Dundo


As deslocações da equipa do 1º de Agosto à cidade do Dundo, nos últimos três anos, apresentam um registo negativo. Neste período, o campeão nacional não venceu qualquer jogo. Somou dois empates e averbou uma derrota.O conjunto militar espera inverter o quadro e alcançar um duplo triunfo, a primeira vitória e, consequentemente, conquistar de forma antecipada o tri-campeonato, num campo tradicionalmente difícil.

Em 2015 e 2016 empataram a zero no estádio do Sagrada Esperança, enquanto em 2017 os agostinos perderam por 1-0, com golo de Femi, comprovando os baixos índices alcançados, quando actuam naquele recinto.

A equipa da Lunda Norte está atenta ao registo que leva sobre os bicampeões nacionais e, certamente, tudo fará para fortalecer esta vantagem, para não permitir ao adversário festejar o título em sua própria casa. 

 

Será interessante ver, até que ponto a formação orientada pelo sérvio Zoran Maki vai encarar o jogo de mais logo, tendo em conta este histórico a seu desfavor. O facto de, um triunfo no Dundo, permitir aos militares abrirem o champanhe, eleva a auto estima do plantel.  A julgar pelo histórico, o favoritismo está do lado dos donos de casa, que contam com o apoio dos seus adeptos para empurrá-los a mais uma vitória e evitarem, assim, participarem na festa sem serem convidados. 
JN


TRI-CAMPEONATO
1º de Agosto ambiciona festejar hoje 


Em vésperas de poder sagrar-se tricampeão nacional, caso vença no Dundo, o Sagrada Esperança, o técnico-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, disse ontem a imprensa, que a equipa está  focada em alcançar este objectivo.
Apesar de reconhecer as dificuldades que terão pela frente esta tarde, o assistente de Zoran Maki considera que estão em condições de somar os três pontos, em casa do adversário. 
\"As intenções do 1º de Agosto são de revalidar o título, e é ai onde nós estamos focados. Vai ser difícil jogar contra o Sagrada Esperança, mas estamos determinados em vencer\", disse o antigo médio agostino.
O estado anímico dos jogadores está em alta, já que pode decidir a conquista, antecipada, do título. \"A disposição dos atletas é óptima, como sempre. Os jogadores estão motivados, sabem que é uma competição diferente das Afrotaças e estão determinados em conquistar uma vitória, para revalidarmos o título\", confirmou. Geraldo e Paizo viajaram ao Dundo, mas não estão confirmados para o desafio desta tarde. 
\"Com excepção do Geraldo e do Paizo, que não se deslocaram a Tunis, o resto do plantel está em condições.. Os jogadores que regressaram da Tunísia estão bem. Felizmente, não temos lesões que possam preocupar a comissão técnica\",  disse Ivo Traça.
Os militares estão no Dundo desde  ontem de manhã e no período da tarde, realizaram um treino de recuperação e de reconhecimento do estádio Sagrada Esperança, palco de um dos desafios de maior destaque da 29ª jornada do Girabola Zap. 
Apesar das exibições pouco convincentes, nos últimos desafios do Girabola Zap, os militares estão focados na conquista dos três pontos, que lhes garantam de imediato e de forma antecipada, a conquista do tri-campeonato.
O conjunto rubro e negro apela a presença dos seus adeptos e a massa associativa, para apoiá-los mais uma vez nesta importante partida, onde têm a possibilidade de festejarem a terceira conquista do troféu máximo do futebol angolano.
O técnico Zoran Maki poderá alterar o onze inicial que defrontou a formação do Etoile du Sahel, no sábado passado, em função da rotatividade e gestão de esforço, que tem sido feita esta época, tendo em conta os objectivos traçados nas duas frentes, em que estão engajados.