Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Chiby devolve alegria equipa

Jlio Gaiano, no Lobito - 28 de Abril, 2016

Lobitangas vivem momentos de satisfao com o novo treinador

Fotografia: Eduardo Pedro

O empate de sábado no Estádio do Buraco diante do Recreativo do Libolo, na  estreia do treinador António Lopes "Chiby" no comando técnico da Académica Petróleos do Lobito, em substituição de Carlos Vaz Pinto, serviu de tónico para os estudantes agora mais animados a atacarem os desafios do Girabola Zap2016.

O Jornal dos Desportos constatou que no seio da colectividade lobitanga, o ambiente  cinzento que se viveu na gestão técnica de Vaz Pinto deu lugar a alegria e espírito de grupo que "neutralizaram" as alas que minavam a coesão no plantel.

A confiança e o respeito pelas orientações técnicas fazem-se reflectir na forma como os atletas se entregam ao trabalho. Denota-se uma sincronização perfeita. Nas sessões de treino realizadas na terça-feira e ontem, foi notória a presença de muito público que  lotou as bancadas do Buraco para ver a equipa treinar, facto que já não acontecia faz tempo.

A ligação entre a massa apoiante e os atletas voltou a dar um ar da sua graça, o que desde já agrada não só aos atletas como aos técnicos e dirigentes afectos àquela agremiação desportiva.

Foi interessante ver a moldura humana no Estádio a vivenciar um ambiente de festa no Buraco. Ninguém mais se atreveu em molestar o técnico, até porque goza do apoio, respeito e muita admiração do público lobitanga que promete apoiá-lo nesta (nova) empreitada.

As gritarias insultuosas que se ouviam nas vezes anteriores, deram lugar às ovações e palmas enaltecedoras pela entrega e desempenho dos atletas nos treinos. A empatia estende-se aos membros da equipa técnica que apesar de tudo, está-lhes incumbida a dura missão de recuperar os pontos perdidos nas últimas oito jornadas, sobretudo, diante de equipas do seu nível competitivo.

A Académica do Lobito ocupa a última posição da tabela classificativa com cinco pontos, disputadas que foram nove jornadas no Girabola Zap.

Não obstante reconhecerem a periclitante situação reinante por que atravessa a equipa, os dirigentes, técnicos e atletas acreditam estar em tempo para se inverter o quadro.

O desafio de sábado no Dundo com o Sagrada Esperança pode ser o trampolim para inicio da almejada tranquilidade.