Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Chiby faz contas e pensa em vitria

Jlio Gaiano-Benguela - 06 de Outubro, 2016

No local do jogo, o professor Chiby pretende realizar uma sesso de treino ligeiro, para o desentorpecimento dos msculos.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O treinador da Académica do Lobito, António Lopes "Chiby", disse ontem ao Jornal dos Desportos, que o desafio no sábado com o Porcelana do Cuanza Norte, a contar para  a 26ª jornada do Girabola, é para ganhar.

O treinador considera que um resultado diferente, não faz parte das contas da equipa. Deposita total confiança, mas lamentou o facto da rapaziada claudicar sempre nos minutos derradeiros da contenda, depois de começar bem.

“Esta é uma das nossas grandes preocupações. Estamos a trabalhar no sentido de debelar a situação. A par disso, centramos a nossa atenção na vertente psicológica", disse.

"A equipa precisa de reencontrar-se com os bons resultados. Uma vitória na deslocação a Ndalatando pode reanimar a confiança da rapaziada, que tudo faz para sair da zona vermelha em que se encontra”, frisou.O adversário a defrontar no domingo, está mal na tabela da classificação geral (último, com 18 pontos), conta com o apoio do público que vai ser um autêntico 12º jogador, a apoiar para a vitória da equipa.

"Certamente, vão redimir-se da derrota da primeira volta no Estádio do Buraco, e este sentimento pode motivar o grupo que enfrenta sérias dificuldades para impor-se no Girabola", disse Zap2016. 

Significa que do ponto de vista matemático, o Porcelana FC do Cuanza Norte dificilmente “sobreviverá” à possível despromoção, mesmo assim promete dificultar ao máximo as pretensões dos adversários.

O técnico da Académica do Lobito, António Lopes “Chiby”, tem consciência disso, promete não defraudar às expectativas criadas para a referida contenda.

Por esta razão, a situação exige de todos um cuidado redobrado. Uma derrota nesta fase do campeonato  complicar ainda mais as contas para  manter-se na mais alta-roda do futebol nacional. Vencer em Ndalatando pode servir de rampa para atingir os lugares da “salvação”, por sinal, um sonho alimentado pelos lobitangas apoiantes do futebol.

A Académica Petróleos do Lobito deixa a cidade ferroportuária nas primeiras horas de sábado, numa caravana composta por atletas, técnicos, pessoal médico e dirigentes. Uma centena e meia de apoiantes segue na referida caravana. No local do jogo, o professor Chiby pretende realizar uma sessão de treino ligeiro, para o desentorpecimento dos músculos.        
JÚLIO GAIANO - Benguela