Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

"Conhecemos o adversrio"

Jlio Gaiano-Lubango - 23 de Abril, 2016

Treinador dos proletrios aspira surpresa no jogo com os tricolores

Fotografia: Nilo Mateus

A equipa do 1º de Maio de Benguela vai defrontar hoje à noite no Estádio 11 de Novembro o Petro de Luanda, na sequência da nona jornada do Girabola Zap, com um único propósito: anular o teórico favoritismo dos tricolores para manter-se na senda dos bons resultados.

Para o efeito, o treinador Joaquim Finda "Mozer" trabalhou na sessão de ontem, para além do reforço dos aspectos técnicos e tácticos, a vertente psicológica pois o adversário é de peso e dificilmente perde em casa.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o técnico Finda Mozer considera o desafio de elevada dificuldade, dado ao nível competitivo e estrutural do adversário um dos potenciais candidatos à conquista do título. Ainda assim, acredita no factor surpresa e promete diante dos tricolores, apresentar uma equipa competente e capaz de contrariar as tendências que pesam em desfavor do grupo às suas ordens.

"Somos uma equipa humilde e com um plantel limitado ao contrário do Petro de Luanda que investiu mais e melhor para a conquista do ceptro. Ainda assim, não nos sentimos diminuídos, antes pelo contrário, vamos enfrentá-lo e provar em campo que nem sempre as tendências são fiéis aos factos.
Conhecemos o adversário e sabemos o que é capaz de produzir em campo, por isso estamos precavidos. Daí, a certeza de que poderemos realizar uma boa partida e se nos deixarem, surpreendê-lo no seu reduto", disse.

À entrada da 9ª jornada, o 1º de Maio de Benguela ocupa à 12ª posição com dez pontos, muito abaixo do oponente de jornada que é o  4º colocado (15 pontos) na tabela da classificação geral. Há quatro jornada que os proletários não perdem. Na última (8ª) venceram ao ASA por 2-1.
Galvanizados com o momento de graça que a equipa atravessa no campeonato, a equipa técnica e os atletas do 1º de Maio prometem tudo fazer para no mínimo não perder nesta difícil deslocação a Luanda.