Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Cosano pretende vencer Desportivo da Hula

Edvaldo Lemos - 20 de Abril, 2019

Toni Cosano ambiciona sair do Lubango com trs pontos na luta pelo ttulo

Fotografia: Vigas da Puri

Está no nosso ADN, temos de ganhar em qualquer campo ". É desta forma peremptória, que o treinador do Petro de Luanda, Toni Cosano, começou a abordagem ao que se espera da sua equipa,  no jogo de amanhã, às 15h30, no Estádio do Ferrovia, no Lubango, diante do Desportivo da Huíla, s contar para a 26ª jornada do Girabola Zap 2018/2019. 

"O futebol é imprevisível, mas está no nosso ADN,  temos de ganhar em qualquer campo. Sabemos, que é um adversário (Desportivo da Huíla) duro,  seguramente vai lutar com objectivos de ganhar o jogo ", garantiu

As ausências de Tó Carneiro e de Isaac Mensah, o primeiro, por acumulação de cartões amarelos e o segundo, por contrair uma lesão no joelho esquerdo, no jogo com o Interclube, preocupam o treinador espanhol. Toni Cosano, ainda assim, diz que  anda preparado com as situações do género, por isso, não baixa a cabeça e acredita no potencial dos disponíveis. 

"Temos um plantel com bons jogadores, estamos preparados para qualquer tipo de situações, vamos controlar os nervos e toda a ansiedade, para não perder pontos. O factor psicológico é muito importante ", assegurou. 

O técnico reconhece o potencial do adversário, garante que não vai ser um jogo fácil,  sabe das dificuldades que pode vir a encontrar na Huíla, por isso, preparou a equipa para possíveis erros no decorrer do jogo.

 "(Estádio do Ferrovia) É um campo e um adversário complicado. Estamos a  lutar pelo Girabola,  a nossa mentalidade é ganhar o jogo, tivemos treinos para melhorar os aspectos em relação ao último jogo com o Interclube. Trabalhámos muito, a nível defensivo e ofensivo,  tudo que achamos tinha de ser melhorado, para prevenir dificuldades no jogo da Huíla ", disse.

A equipa do Catetão continua com a mesma rotina de jogo, tem 48 horas para recuperar e voltar ao outro jogo,  com treinos limitados, o que torna desgastante, segundo o treinador tricolor.  "Infelizmente, vai ser assim, até ao final do campeonato ", disse Toni Cosano que ignorou a relação do Desportivo com o seu principal adversário ao título,1º de Agosto. 

"Todos conhecem a relação que tem o Desportivo da Huíla, incluindo o seu treinador, com o nosso principal adversário, 1º de Agosto, isso é público e é normal que eles estejam ansiosos em fazer um bom jogo com o Petro de Luanda ", referiu.

DESPORTIVO DA HUÍLA
Mário Soares garante equipa determinada 

O técnico do Desportivo da Huíla, Mário Soares, atribui total favoritismo ao Petro de Luanda, mas garante que a equipa está determinada em contrariar a força e a capacidade competitiva do adversário, para vencer o jogo de amanhã, às 15h30, no Estádio do Ferroviário, no Lubango, a contar para a 26ª jornada do Girabola Zap 2018/2019.

Com uma abordagem realista sobre o adversário, sem nunca tirar o foco no triunfo, Mário Soares não poupou na discrição do oponente e fez perceber que existe uma diferença abismal entre os dois contendores, o que em sua  convicção é considerável, porém, não decisivo.“Reconheço o favoritismo do Petro, é candidato ao título, tem obrigação de ganhar em qualquer terreno, orçamentos diferentes, tudo a seu favor. Todavia, se os orçamentos, as contas bancárias ganhassem os jogos, de certeza que não estaríamos em terceiro lugar. Em suma, esperamos um Petro no seu pior dia e o Desportivo no seu melhor, para termos um bom resultado”, disse.

Confiante na capacidade da equipa, referiu que ao olhar para os argumentos do seu conjunto, sente que é capaz de contrariar ao máximo o poderio do Petro. Para maximizar essa possibilidade e tirar vantagem, promete montar uma estratégia capaz de anular o oponente.  “Antes, já foi mais fácil contrariar o futebol do Petro, por ter um futebol mais encostado às linhas, em que os cruzamentos são direccionados para este ou aquele atleta. Tínhamos um conhecimento mais profundo. O Petro apresenta-se, agora, de uma jornada à essa parte, com outros argumentos. Tem alguns movimentos interiores, com passes de rotura, quer dizer é um Petro mais forte com outros detalhes e futebol”, preveniu.

Diante disso, reconheceu caber ao Desportivo lutar com as forças que possui. Por isso, a formação afecta à Região Militar Sul vai apresentar-se unida, com espírito de entreajuda e atitude competitiva. O técnico acredita, que por esta via, e se os seus atletas interiorizarem bem e depois aplicarem os movimentos e a ideia que transmitiu, a vitória pode estar mais próxima.

“Se fizermos isso,  acredito no que a rapaziada tem estado a fazer, a cumprir com os movimentos, as nossas ideias de jogo, com uma equipa muito junta, com espírito de entreajuda muito forte, com atitude competitiva, não deve deixar o Petro jogar nas entrelinhas, principalmente, entre a primeira e a segunda linha, onde são muito fortes a criar roturas, ficamos mais próximo do que pretendemos, vencer”, defendeu.
O avançado camaronês Lionel, que saiu condicionado no último jogo com o Libolo, e o avançado nigeriano Rasaq, trabalharam sem limitações e por isso, entram nas contas de Mário Soares. O defesa central Maludi e o médio Bruno de Jesus, ambos por lesão, são os únicos indisponíveis.         BENIGNO NARCISO - LUBANGO