Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Cosano teme condies do 4 de Janeiro

EDVALDO LEMOS - 22 de Fevereiro, 2020

A dimensão do campo e o estado da relva do estádio 4 de Janeiro, no Uíge, podem constituir obstáculos às pretensões da equipa do Petro de Luanda no jogo desta tarde, às 15h00, diante do Santa Rita de Cássia, referente à 21ª jornada do Girabola Zap 2019/2020, segundo o treinador António \"Toni\" Cosano.
A preocupação do treinador espanhol foi manifestada na conferência de imprensa, realizada quinta-feira, no Catetão, que serviu de lançamento ao jogo. Apesar disso, Cosano garante que o Petro vai se apresentar no 4 de Janeiro com único objectivo: conquistar os 3 pontos.
\"Vamos jogar num campo pequeno e muito apertado, que dificulta a táctica de jogo. O mau estado do campo não facilita que se desenvolva bem as jogadas, por isso não será fácil. Gostaria de disputar o jogo num outro terreno, mas o calendário marcou assim, nós somos o Petro, temos é que vencer o jogo para somar mais três pontos\", afirmou.
Toni Cosano disse que a sua equipa está numa fase de recuperação dos pontos perdidos, com os empates no Dundo, diante do Sagrada Esperança (1-1), e em Luanda, ante o Wiliete (0-0). Assim, o treinador garante que o plantel tricolor fará de tudo, para não voltar a perder pontos na prova, começando pelo jogo desta tarde no Uíge, em que promete apresentar uma equipa muita agressiva, para contrariar o factor casa dos católicos.
\"Estamos a recuperar agora. Perdemos pontos nos empates com o Sagrada Esperança e o Wiliete e não acredito que vamos perder pontos neste jogo. Vamos com uma equipa agressiva, com foco no controlo do jogo, com saídas intensas e qualidade técnica\", prometeu.
Apesar da superioridade dos tricolores, Cosano afirmou que tem muito respeito pelo adversário, uma vez que impôs um empate ao líder do campeonato, 1ºde Agosto, em Luanda, na jornada passada. O facto de o Santa Rita de Cássia ter uma nova equipa técnica deixa igualmente o treinador  do Petro de sobreaviso.
\"Somos superiores mas respeitamos o adversário. Sabemos que será um jogo muito difícil, as equipas que estão abaixo da tabela têm mostrado grande desempenho, para eles este jogo é uma final. Vimos o rendimento que tiveram a pouco tempo em Luanda, com a mudança de treinador melhorou muito, tanto defensiva, como ofensiva. Iremos lá (no Uíge) com muito respeito e muita força\", disse.