Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

DAgosto testa ousadia do Desportivo na Hula

Jorge Neto - 02 de Março, 2019

So jogadores de seleco, de alta competio, da forma como esto a trabalhar.

Fotografia: Jornal dos Desportos

A lei do mais forte vai beneficiar o 1º de Agosto, amanhã na deslocação extramuros, ao reduto do Desportivo da Huíla. O jogo só começa às 15H00 no Ferrovia, porém, é mesmo consensual que o campeão vai acelerar como quiser até chegar à vitória. Por mais que ninguém nas duas direcções aceite assumir, a verdade é como azeite, ainda não é desta que o os militares da Região Sul vão se atrever a lutar pelos pontos.
O lugar comum, com ou sem dificuldades, os rubro e negros vão ganhar, aplica-se muito bem ao que vai acontecer no Ferrovia. O líder da prova vai experimentar aquelas dificuldades do costume, mas no fim vai somar e seguir, porque o seu satélite não é capaz de entrar em órbita para impedir o óbvio.
Se todos já conseguem ver o vencedor antecipado, a grande incerteza é a qualidade do jogo que teremos. Do jeito como as coisas estão, é quase consensual que o Desportivo da Huíla vai esconder o seu talento na relva, para evitar uma surpresa desagradável.
A bem da verdade, este é mesmo o jogo mais fácil do 1º de Agosto no campeonato. Goste-se ou não, mas em situação normal o campeão sabe que o adversário vai ter de respeitar os limites impostos pela conjuntura actual.
O jogo entre militares tem tudo para se tornar pachorrento, mas nada melhor do que aguardar pelos 90 minutos, para ver que surpresa o Desportivo e o 1º de Agosto prepararam. Ninguém está a espera de ver solteiros e casados em campo, mas também é verdade que querer uma jogatana, é pedir demais.
A mesma hora em que a bola rolar no Ferrovia, vai suceder o mesmo no 4 de Janeiro, no Santa Rita de Cássia - Sagrada Esperança. Os católicos foram infrutíferos no início da segunda volta, sorte diferente tiveram os diamantíferos com a prenda natalina do ASA, uma falta de comparência, que permitiu ao Sagrada guardar energias para o jogo de amanhã.
A equipa do Uíge deve ser tido e achado por causa da grande recuperação que efectuou na primeira volta, por isso existem todos os motivos para se acreditar que os lundas vão se esforçar imenso, para impedir que o querer do anfitrião se torne poder.
 Às 15h30 no Buraco, o Académica do Lobito e o Clube Recreativo da Caála "CRC" podem protagonizar um jogo bem equilibrado, porque são contendores equivalentes. Os estudantes, às vezes, fazem muito bem as lições caseiras, contudo, os caalenses têm esperança porque estão a caminhar para a regularidade competitiva, daí que, podem escapar no Buraco.
A viverem momentos de forma dispares, o Progresso do Sambizanga e o Sporting de Cabinda, agora são como os extremos que não se tocam, embora tenham encontro nos Coqueiros, a partir das 17. Os sambilas estão competitivos e se recomendam com uma das melhores campanhas dos últimos anos. Um novo triunfo caseiro é dar sequência ao que agora já se tornou normal, que parece estarem a recuperar a tradição dos anos 80.

DUELO
Campeão ambiciona regressar às vitórias

O técnico-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, antevê com cautela a visita ao Desportivo da Huíla, no jogo de cartaz da jornada, mas garantiu que ambiciona regressar às vitórias.
O auxiliar de Dragan Jovic avançou, que trabalharam os aspectos de finalização, uma vez que no sector defensivo a situação está mais estável. "Estamos a preparar o jogo com muito cuidado, principalmente, no aspecto táctico", precisou para avaliar o plantel no seguintes moldes:
"Em termos defensivos estamos bem, mas ofensivamente temos estado mal, principalmente, nos aspectos de finalização. Trabalhamos muito, neste pormenor, para não voltar a falhar\", disse Ivo Traça, à imprensa, na sexta-feira.
Os dois reforços vindos da República do Congo Democrático, Dago e Kila, estão motivados e têm as portas abertas para a estreia, neste desafio com a formação orientada pelo técnico Mário Soares. 
\"São jogadores de selecção, de alta competição, da forma como estão a trabalhar, acredito que contamos com estes jogadores para o jogo com o Desportivo e daí para frente\", destacou o antigo médio do 1º de Agosto.
O desempenho positivo da formação huílana, mereceu, igualmente, o destaque de Ivo Traça que antevê dificuldades, mas está confiante num triunfo.
\"O Desportivo é uma equipa que está a subir  de rendimento a cada ano, esta época está a mostrar isso. Vamos apelar à paciência se quisermos ganhar este jogo na Huíla, mas o nosso objectivo principal é mesmo ganhar o jogo\", frisou.
O empate nulo na jornada anterior com o Interclube, já foi digerido pelos militares, por isso, ambicionam mostrar a outra face, com destaque para a finalização, a maior preocupação da equipa técnica.
Dragan Jovic deve fazer pequenas alterações na equipa, sobretudo, no meio campo e ataque, com a entrada de um jogador em cada sector, dada a utilização dos dois reforços congoleses democráticos.
O líder do campeonato nacional viaja para a cidade do Lubango no domingo de manhã e regressa após o desafio.                               Jorge Neto

MÁRIO SOARES
“O 1º de Agosto não é uma super equipa”

O técnico principal do Desportivo da Huíla, afirmou em conferência de imprensa, que o 1º de Agosto é um adversário difícil, mas não impossível de ultrapassar. Mário Soares reiterou a  avaliação e admitiu que o adversário não é uma super equipa e perfeita, tem as suas lacunas, por isso, vai explorar as debilidades para vencer amanhã, às 15h00, no Estádio do Ferroviário, no Lubango.
“O 1º de Agosto não é uma super equipa e muito menos é perfeita, mas é um adversário difícil. Não sendo uma formação completa, de certeza que tem algumas lacunas e vamos explorar ao máximo essas lacunas, para vencer o jogo de domingo”, realçou.
Com algum conhecimento sobre o adversário, o treinador revelou que os militares estão mal psicologicamente e esperam aproveitar esta fragilidade. “Estudamos o adversário e conseguimos dados, principalmente, no capítulo psicológico. Sabemos que não estão bem e podemos aproveitar isso”, sublinhou.
Coerente e realista quanto ao potencial dos dois contendores, reconheceu que o 1º de Agosto é um adversário superior, em função da dinâmica de jogo muito mais forte e dos valores individuais e da qualidade de jogo colectivo. Sublinhou, que estes atributos tornam mais difíceis os objectivos do Desportivo.
“É muito forte com valores individuais e colectivos”, descreveu. Mário Soares.