Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

David Dias pode voltar ao comando do Cala

Paulo Caculo - 08 de Junho, 2017

David Dias, actualmente a trabalhar na Inglaterra

Fotografia: Jos Cola| Edies Novembro

O técnico angolano David Dias, actualmente a trabalhar na Inglaterra, pode estar de regresso ao comando técnico do Clube Recreativo da Caála, apurou o Jornal dos Desportos.Caso se confirme o acordo, o treinador estará de regresso ao clube que o recebeu, pela primeira vez, na "aventura" ao principal campeonato de futebol do país, o apelidado Girabola.

Apesar de ter deixado o clube, em 2010, debaixo de uma demissão que criou estranheza a quase todos, porque o Caála ocupava, na altura, a primeira posição do campeonato, em oito jogos, com 25 pontos, fruto de seis vitórias, um empate e uma derrota.Além do Recreativo da Caála, David Dias, 48 anos, orientou o Santos FC, em 2011 e Progresso do Sambizanga, em 2012. O nosso jornal apurou, igualmente, que existem contactos avançados entre o treinador e a direcção do clube, devendo a cerimónia de apresentação acontecer nos próximos dias. tendo integrado uma delegação do Santos FC que recentemente esteve em Portugal, encabeçada pelo vice-presidente para o futebol, Oliveira Gonçalves, com o objectivo de observar prováveis talentos para reforçar a equipa em 2011.

Percurso

Apesar da estreia de David Dias como treinador no futebol angolano ter acontecido à frente do comando técnico do Recreativo da Caála, o treinador teve outras experiências pelo futebol inglês, com destaque para a cidade de Manchester, onde desenvolveu um papel fundamental na formação de jovens talentos nas localidades de Rochdale e Roftra, como principal coordenador do futebol de jovens dos 7 aos 18 anos. Treinador de futebol e ex-internacional angolano com licença da União das Federações Europeias de Futebol (UEFA), é qualificado e altamente experiente, com habilidades excelentes e brio profissional, tendo os olhos postos em direcção a uma carreira de sucesso.

Trabalhou com pessoas reconhecidas ao nível do futebol mundial, como Andy Hill, ex- jogador do Manchester City, Jimmy Petruzzi, conhecido como o cérebro da Inglaterra e Martin O’Neal, manager do Aston Villa. Antes de apostar na carreira de treinador o ex-futebolista teve uma passagem marcante pela Selecção Nacional, tendo feito parte do grupo de jogadores, que sob orientação de Carlos Alhinho, ajudou a dar corpo à selecção que se estreou em 1996 no CAN, realizado na África do Sul.