Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Defesa do ASA com debilidades

Augusto Panzo - 21 de Março, 2016

Bom resultado do ataque contrasta com performance defensiva da formao aviadora no Girabola Zap que j viu a baliza violada cinco vezes

Fotografia: jos Soares

O sector defensivo da equipa do Atlético Sport Aviação (ASA) está a mostrar-se permeável no Girabola Zap 2016, ao encaixar cinco golos em quatro partidas realizadas no campeonato. A formação aviadora permitiu o primeiro tento na competição na partida com a Académica do Lobito, a contar para a primeira jornada em que venceu os estudantes por 3-1.

Na partida seguinte, o sector defensivo aviador voltou a vacilar e consentiu mais um golo no jogo com o Progresso Associação do Sambukila, da Lunda Sul, a contar para a segunda jornada da competição.No terceiro jogo disputado, a defensiva do ASA não corrigiu tornou a registar mais um tento, desta feita com o Recreativo da Caála, a contar para a terceira jornada.

Ainda na vertente da fragilidade defensiva do ASA, o clube do aeroporto não pôde travar o "furacão" diamantífero do Sagrada Esperança da Lunda Norte, a defesa aviadora permitiu que as suas redes fossem violadas duas vezes na abertura antecipada da quinta jornada, o que exige do treinador Roberto do Carmo "Robertinho” acertos naquele sector, caso contrário, o conjunto do bairro Mártires de Kifangondo arrisca-se a constar da lista dos piores até ao final do campeonato.

Contudo, apesar dessa fragilidade que se nota na retaguarda aviadora, o sector atacante do ASA  mostra pontaria afinada, em função da cifra pois apontou nas quatro partidas disputadas na competição, ou seja, até ao momento os avançados aviadores marcaram sete tentos em quatro jogos, torna-se um dos mais produtivos da actualidade no campeonato. 

O ataque do ASA  revelou boa pontaria na primeira jornada, em que marcou três golos no jogo com a Académica do Lobito, apontados pelo trio  Minguito, David e Guelor. Voltou à carga na terceira ronda em que despachou o Recreativo da Caála com uma cifra  de três bolas contra uma, com Milex, David e Fofó a serem os grandes obreiros da vitória do clube do aeroporto.

COMPROMISSO
Direcção promete
ressarcir ex-técnico


O presidente de direcção do Atlético Sport Aviação (ASA) garantiu ontem ao Jornal dos Desportos, o compromisso de ressarcir uma dívida de 200 mil kwanzas que o clube tem com o antigo treinador da equipa principal de futebol Samy Matias, contraída na época de 2014. Elias José reconhece haver limitações em termos financeiros no clube, em função da conjuntura conhecida, mas declara que uma dívida é sempre uma dívida, razão pela qual deve ser paga tão logo estejam criadas as condições.

"Vamos pagar a dívida do senhor Samy Matias. São 200 mil kwanzas que devemos e tão logo for encontrada a possibilidade de ressarcir a quantia, vamos pagar. Não temos necessidade de continuar a dever a alguém que até nos prestou bom serviço", disse. Outrossim, Elias José avançou ontem ao JD, a hipótese de voltar a reunir nos próximos dias com a administração da Taag a fim de abordar a questão financeira do clube."Temos em agenda mais uma reunião com a administração da Taag, a fim de revermos o problema dos patrocínios. Sabe-se que a Taag tomou a decisão que lhe convém, mas é a responsabilidade social que está em causa",disse.                                 

SAMY MATIAS
“Espero que paguem a dívida”


O presidente de direcção do Atlético Sport Aviação (ASA) garantiu ontem ao Jornal dos Desportos, o compromisso de ressarcir uma dívida de 200 mil kwanzas que o clube tem com o antigo treinador da equipa principal de futebol Samy Matias, contraída na época de 2014. Elias José reconhece haver limitações em termos financeiros no clube, em função da conjuntura conhecida, mas declara que uma dívida é sempre uma dívida, razão pela qual deve ser paga tão logo estejam criadas as condições.

"Vamos pagar a dívida do senhor Samy Matias. São 200 mil kwanzas que devemos e tão logo for encontrada a possibilidade de ressarcir a quantia, vamos pagar. Não temos necessidade de continuar a dever a alguém que até nos prestou bom serviço", disse. Outrossim, Elias José avançou ontem ao JD, a hipótese de voltar a reunir nos próximos dias com a administração da Taag a fim de abordar a questão financeira do clube."Temos em agenda mais uma reunião com a administração da Taag, a fim de revermos o problema dos patrocínios. Sabe-se que a Taag tomou a decisão que lhe convém, mas é a responsabilidade social que está em causa",disse.