Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Defeso do girabola sem grande agitao

Betumeleano Ferr?o - 16 de Janeiro, 2017

Campeonato Nacional perde referncias com a sada de Gelson e Ary Papel para o futebol portugus e o fim de carreira de Chara

Fotografia: Kindala Manuel

As equipas do Girabola ZAP continuam a regressar do mercado de transferências sem nomes sonantes, capazes de causar grande agitação nos seus adeptos, pouco mais de um mês antes do início do campeonato. As dificuldades económicas são mesmas para todos, sendo este o motivo principal porque o defeso demora a produzir uma contratação de vulto, como sucedeu num passado recente.

O final da carreira do centro-campista Chara e a saída da agora dupla leonina Ary Papel e Gelson fez o Girabola Zap perder referências, que só com o decorrer da competição devem ser colmatadas, porque os novos treinadores e jogadores que estão a chegar não trazem um currículo muito recheado.Algumas das caras novas até podem ter o rótulo certo, mas vão precisar de pouco ou muito tempo para ajudar a manter ou melhor a qualidade do campeonato angolano, que apesar dos muitos milhões que gastou quando tinha as vacas gordas, contínua a não ter uma equipa sequer no ranking das 20 melhores do continente, estatística feita pela Confederação Africana de Futebol (CAF).

O mercado português, brasileiro e congolês democrático voltou a ser o principal fornecedor de treinadores e jogadores para o campeonato angolano.Por exemplo, o Interclube fala em reconquistar o título, perdido em 2010, e para atingir esta meta contratou o "desconhecido" Felipe Moreira, enquanto o modesto Santa Rita da Cássia também apostou num treinador luso, Sérgio Traguil.
 
À semelhança de Bernardino Pedroto, dos mais titulados do futebol angolano, os dois treinadores chegam sem muita badalação para provar que são as apostas certas para tornar realidade as metas estabelecidas, por quem os contratou. Os técnicos tugas estão na moda em todo o mundo, pelo que é justo esperar que Felipe Moreira e Sérgio Traguil anseiem que lhes seja dado o mínimo de condições para mostrar o que de facto valem.

O Petro viu uma luz no fundo do túnel à época passada com a chegada de Tiago Azulão, o médio com veia goleadora que resolveu o maior problema da equipa. Os tricolores regressaram este ano ao Brasil e de lá descobriram dois reforços, o centro-campista Rubinho e o avançado Tony, ambos jogavam em clubes modestos no seu país, mas se começarem a fazer a diferença, como sucedeu com Azulão, ninguém mais vai se lembrar das suas origens.

O Kabuscorp  também fez soar o alarme do título, os palanquinos foram a RDC buscar a qualidade desejada para também tornar realidade o primeiro lugar do Girabola Zap 2017. O trio Edi, Makulo e Ebongá é um dos destaques do plantel de Romeu Filemon, os palanquinos não têm mais como despertar atenções com contratações como a de Rivaldo, mas têm o que precisam para falar sem gaguejar.

SANTA RITA DE CÁSSIA
Treinador enaltece postura dos atletas


O treinador da equipa do Santa Rita de Cássia FC, Sérgio Daniel Traguil, disse ontem, por telefone, estar muito satisfeito com a aplicação dos atletas nos trabalhos de preparação, devido à simplicidade que os mesmos vêm demonstrando na adaptação aos automatismos que a equipa técnica engendrou.

O português ao balancear a primeira semana de preparação da pré-temporada para o Girabola de 2017, confessou que não esperava que os jogadores se adaptassem tão rapidamente à sua filosofia de trabalho.“A primeira semana de trabalho decorreu muito bem, sem nenhuma contrariedade com relação ao que projectámos fazer. Inclusive estou admirado pela forma tão rápida como os jogadores se adaptaram aos automatismos que criei. Isso me deixa muito feliz, porque demonstra que vamos ter um grupo capaz de fazer um bom campeonato”, disse.

De acordo com o treinador da equipa do Uíge, com o avançar do tempo, o grupo que comanda poderá ganhar traquejo suficiente para enfrentar o Recreativo do Libolo sem receio na primeira jornada.“Esse grupo de jogadores me dá um alento de que, conforme as coisas estão a evoluir, vão entrar no Girabola com algum traquejo que permita defrontar o Recreativo do Libolo sem nenhum receio na primeira jornada”, revelou.  

Daniel Traguil enalteceu igualmente o empenho da direcção do clube na resolução de certos empecilhos que encontrou no arranque dos trabalhos.“Todos estão empenhados em melhorar as coisas. A direcção já conseguiu nos pôr à disposição, o material que não tínhamos no arranque dostrabalhos.

Estou esperançado que, passo a passo, o comboio vai sentar sobre os carris”, apontou.Aliás, Sérgio Traguil assegurou que fruto desse empenho, a equipa já tem o equipamento para utilizar no Girabola Zap, cuja marca aquele treinador preferiu não divulgar ainda, provavelmente para surpreender os seus adeptos.

JOGO DE CONTROLO
Uigenses defrontam Escorpiões de Viana

 
A equipa do Santa Rita de Cássia FC, no âmbito da programação feita pelo treinador Sérgio Traguil no que concerne aos jogos amistosos, defronta amanhã à tarde, no campo da Universidade Metodista Unida, no bairro da Caop Velha, em Cacuaco, o FC Escorpiões de Viana, no primeiro teste dos uigenses na pré-época 2017.

O primeiro teste do Santa Rita de Cássia estava previsto para hoje, diante do Progresso Sambizanga, mas ficou abolido, devido à ida ontem da equipa sambila para Benguela, local escolhido para a realização do seu estágio pré-competitivo. Aliás, a falta de equipas capazes de proporcionar bons amistosos em Luanda, pelo facto de quase todas elas optarem em efectuar os estágios em Benguela está a preocupar o treinador do Santa Rita de Cássia.

Tal preocupação foi manifestada ontem ao Jornal dos Desportos por Sérgio Traguil, por telefone, quando o treinador português fazia a avaliação daquilo que foi a primeira semana de trabalhos da equipa.“Essa ausência de equipas do Girabola em Luanda atrapalha um pouco o nosso programa de preparação. Todas elas optaram por ir a Benguela, onde, se calhar existem melhores condições de trabalho, o que deixa um grande vazio para nós.

Mas, consoante elas vão regressando, nós vamos tentar aproveitar fazer alguns jogos amistosos com as mesmas”, perspectivou. O Santa Rita de Cássia FC, que na época passada foi treinada pelo angolano Paulo Saraiva, conquistou o Campeonato Nacional de Futebol da Segunda Divisão e devolveu a província do Uíge à Primeira Divisão, dois anos depois.               
AUGUSTO PANZO, EM BENGUELA




PROGRESSOS
Sambilas reforçam equipa médica


A direcção do Progresso Sambizanga reforçou a equipa médica com mais um membro. Trata-se do fisioterapeuta Eduardo Ramon, de 48 anos de idade, de nacionalidade cubana.Em entrevista ao Jornal dos Desportos, Eduardo Ramon afirmou que assinou um contrato válido para uma época e mostra-se regozijado em trabalhar com os sambilas, com quem promete colocar em campo todo seu saber para ajudar o plantel às ordens de Kito Ribeiro a atingir os objectivos preconizados pela direcção do clube.

"Estou muito contente por estar aqui (no Progresso Sambizanga). O meu objectivo é ter o plantel em condições saudável, sem grandes problemas de lesões. É isso que vou fazer para dar resposta o pedido da direcção sobre o meu empenho máximo", sublinhou.Com a passagem pelo 1º de Maio de Benguela, Eduardo Ramon abraça outro desafio, num clube que aos poucos vai ganhando simpatia e responsabilidade.

O bom ambiente no seio da equipa de trabalho é para Ramon, bastante salutar, por isso pensa passar a sua experiência aos demais colegas, admitindo não ser conhecedor da história do clube sambila, mas considerou que vai ter tempo para isso, sendo agora mais importante fazer uma boa temporada.
O plantel do Progresso Sambizanga está desde ontem na cidade do Lobito, província de Benguela, onde realiza o estagio da pré-época, durante 20 dias.

A direcção do clube liderado por Paixão Júnior, criou todas as condições para o grupo realizar um trabalho sem sobressaltos, sendo o campo relvado do União da Catumbela, o palco para os treinos. A equipa técnica do Progresso Sambizanga agendou cinco jogos de preparação durante o estágio. Os mesmo serão com equipas da primeira divisão que se encontram igualmente em estágio em Benguela. O Progresso Sambizanga inicia o Girabola Zap 2017, no dia 11 de Fevereiro, diante do Petro Atlético de Luanda.                 
  AVELINO UMBA