Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Deliberao da FAF influencia o ttulo

Benigno Narciso- Lubango - 28 de Junho, 2017

Desportivo da Hula considera a deciso tomada influencia na classificao

Fotografia: Jornal dos Desportos | Edies Novembro

A direcção do Desportivo da Huíla considera que a decisão tomada pela Federação Angolana de Futebol (FAF) e alguns clubes, ao determinar que algumas equipas joguem e outras adiem os respectivos desafios, influencia na classificação final do Girabola Zap 2017, por acarretar situação emocional e competitiva desigual.

Ao apresentar a posição do clube, em reacção à paragem imparcial que se observa na prova, Adriano Lopes, director de Marketing e Imagem do Desportivo, referiu em conferência de imprensa que decorreu na sede do clube,  que a direcção do clube defende mais ponderação e equilíbrio por parte da FAF e dos clubes, para evitar que situações idênticas se repitam no futuro.

de ao Girabola. A dimensão final dessa decisão vai pesar nas contas finais da prova. Cria situação emocional e competitiva desigual, atendendo que a segunda volta é crucial para a avaliação final de todos os contendores no campeonato", disse.

"Se devia partir para maior equilíbrio da parte das agremiações desportivas e da FAF, para que situações do género não se voltassem a repetir", considerou.

Adriano Lopes referiu que na visão do clube, a situação que se observa na prova,  confere vantagem e desvantagem a algumas equipas que lutam pelo título, para outras, que pretendem posicionar-se no meio da tabela classificativa, assim como para algumas quem competem para a permanência, fiquem “prejudicadas”.

O dirigente justificou que a conjuntura implica que quatro equipas não realizem os seus jogos de forma regular, fazem que as demais, as 12, continuem o campeonato, situação que causa desfasamentos.

"Na nossa analogia, essa situação permite vantagem e desvantagem, quer para quem está a lutar para o top, quem estiver para a mediana, quem estiver em baixo. Isso, inicialmente, vai permitir que quatro equipas, pelo menos, não realizem os seus jogos de forma regular, faz que as demais, as 12, continuem", detalhou.